terça-feira, fevereiro 26, 2008

Passei o dia todo...

a pensar no que havia de escrever sobre ele neste dia. Cheguei à conclusão que não consigo mesmo. Agora só se pusesse aqui uma série de mini-filmes que tenho feito e outros que não fiz mas que devia ter feito. O mini-filme dele a tirar cafés. O mini-filme dele a fazer fitas fingidas. O mini-filme dele a falar ao telemóvel. O mini-filme dele a ajudar o pai a lavar a louça. O mini-filme dele a pedir com um ar autenticamente aflito para ir fazer xixi quando o que só quer é levar-nos para algum lado. O mini-filme dele a fazer beicinho e a cruzar os braços. O mini-filme dele a contar a história preferida página a página (óia o cão! oh esquio a bola? num tá cá! oh pátu a bola? num tá cá? peixinho ontá a bola? num tá cá! óia a caja do piu-piu! óia a caja do coeiinho! óia a bola! táqui!). Um miúdo traquina. Como todos os outros. Um miúdo a crescer. Como todos os outros. A descobrir o mundo. Como todos os outros. A ser criança e a aprender. Como todos os outros. Como todos os outros, é certo. Mas este é o meu. E isso retira-me a capacidade (e a vontade) de o perceber assim: igual aos outros.

7 comentários:

. disse...

É único, é maravilhoso e é teu. É a vossa longa metragem, feita de mini-filmes. Luz

Soph disse...

O que é "nosso" sabe-nos MELHOR!!!

... é esta a Magia!

;)

Soph disse...

E desses Mini-Filmes... escolho o do xixi!!! ehehehehe

PERFEITO!!!

Tânia disse...

:) Mais palavras para quê?

Márcia Carvalho disse...

é isso mesmo!

cate disse...

Apetece registar cada momento, cada pedacinho da nossa vida em pequenos filmes que não nos farão esquecer daqui a uns aninhos!
Um beijinho muito grande para todos
cate

CLS disse...

Crescem, crescem, e nada os pára! Essa dele a ler a história deve ser um must!
Beijos.