terça-feira, agosto 31, 2010

E por falar em aniversários...

será que é desta que consigo (me lembro de) inscrever a miúda no "Parabéns!" do Panda?!

6 anos de blog...

e mantém-se tudo o que escrevi no ano passado.

Obrigada blog por tudo e todos os que me trouxeste.

[e o contador marca 1.155.455 de visitas desde Fevereiro de 2005... nunca fui de ligar muito a isto, mas que o número já impõe algum respeito ai isso sem dúvida.]

sexta-feira, agosto 27, 2010

Friday night, home alone...


O pai já está com eles e eu mato as saudades a ver as (poucas, pouquíssimas) fotos das férias.

[e como é que ela já está assim se ainda "ontem" quando comecei o blog era assim?]

O meu filho...

não se conforma que eu não os vá buscar juntamente com o pai e que tenha de ficar a trabalhar.

Eu também gostava muito de os poder beijar e abraçar e tudo e tudo e tudo daqui a umas horas mas, Domingo à tarde está quase aí e no entretanto, vou ocupar todas as horas que ainda faltam para eles voltarem a fazer algo que me trouxe uma satisfação pessoal e profissional como há muito tempo não sentia.

Mas o que importa mesmo reter é (ler com aquela vozinha irritante de pirraça):

- Os meus filhos vêm já Domingo! Os meus filhos vêm já Domingo! Os meus filhos vêm já Domingo!

quinta-feira, agosto 26, 2010

Nem a propósito...

(do post anterior)

Toca o telemóvel e do outro lado a voz, de um deles, ansiosa por me contar a última aventura.

- Mãe, acabámos de fazer doce de amoras!

Apanharam dois sacos cheios, lavaram, puseram no tacho, o Miguel acendeu o lume e a avó mexeu.

Doce de amora, hum! A mãe agradece.

[Já agora peçam à avó para cozer pão no Domingo para trazerem e comer-se com o doce.]

Coisas que me acontecem...

Não ser capaz de distinguir qual é o filho que está a falar comigo ao telefone até que surja a palavra "bola" ou "bati com o pau no gado" - ok isto não é uma palavra mas faz de conta - ou "amigas" ou "o mano fez" - outra palavra faz-de-conta.

Não te cures não.

[e antes que pensem que "bater com o pau no gado" é andar a bater em vacas, cabras e ovelhas com algum gostinho sádico, passo a explicar que é conduzir o gado com uma vara e dar-lhes uns toques quando eles tentam sair do caminho. Aqui a malta gosta de animais, ok?]

Esta semana...

fica marcada por duas mortes de pessoas que me estavam próximas, uma a nível privado e outra a nível profissional.

Uma mãe, mais ou menos da minha idade e cujo filho é um dos amigos de férias preferidos da minha filha, que lutou de forma desigual cerca de quatro anos, e, um pai que também era meu chefe, mais ou menos da idade do meu pai, que não conseguiu resistir mais do que cinco meses.

A super bactéria pode fazer-nos imaginar cenários temerosos no futuro, mas não há nada que tema mais na minha vida, aqui e agora, que a visita desta doença que ataca sorrateiramente, sem critério nem razão e que nos vai ceifando filhos, pais, mães, avós, tios, primos e amigos.

Não me conheço muitos medos - nem sequer tenho medo da morte - mas tenho medo do cancro.

terça-feira, agosto 24, 2010

E o Lucky...


já saiu da cirurgia e aparentemente correu tudo bem. Foram retirados e enviados para análise três nódulos, mas ainda vai demorar até sabermos o resultado.

Logo à noite já o podemos ir buscar e dar-lhe todo o mimo que ele merece.

Até já me sinto mais leve...

segunda-feira, agosto 23, 2010

Ratos desalojados, veterinários, hospitais e receitas para comer bananas...

Sábado começou com a nossa maratona de limpezas e arrumações. A garagem está irreconhecível e o quarto da desarrumação também tendo-se tornado, este último, no escritório da família com secretárias para a mãe, para a filha e para o filho (o pai usa a da mãe se se portar bem :p).

As únicas baixas desta total revolução foi o desalojamento de uma família de ratinhos do campo (só descobrimos o pai e a mãe mas desconfiamos que eles deviam ter bebés dentro de um leitor de VHS que estava arrumado na garagem porque os cães andavam totalmente loucos de volta dele) e a acumulação da tralha que estava no dito quarto... na sala "de baixo". Mas é pensar positivo porque os ratinhos já devem ter feito casa na garagem de um qualquer vizinho sem cães e até ao final da semana fica tudo no sítio e isso sim, é o que importa.

Entretanto levámos os cães à veterinária. Do Rufus boas notícias, tem displasia da anca mas a artrose está ainda numa fase muito inicial pelo que se o protegermos do frio e se conseguirmos que ele perca peso e faça mais exercício, as dores deverão desaparecer. Entretanto, vai começar a fazer um medicamento para abrandar o progresso da artrite e esperemos que fique tudo por aí. Quanto ao Lucky espero que as boas notícias também cheguem daqui a uns tempos já que ele vai ficar internado amanhã para retirar dois nódulos que lhe descobrimos e que ficaram para ser reavaliados quando ele estivesse mais estável.

No domingo, e porque o dia estava a ser do mais tranquilo que se conhece, tive de arranjar forma de dar um bocadinho de animação ao fim-de-semana e assim, depois de uma manhã de arrumações e um almoço relaxado, estava eu a partilhar um filme na TV e um *balde* de Häagen Dazs com o cara-metade no sofá - actividade altamente stressante como é bom de ver -  quando começo a sentir um aperto no peito que já me é familiar mas que nunca valorizei porque passa sempre em questão de minutos. Deixei-me estar sossegadita e tudo se manteve. Fui-me distrair a arrumar alguma roupa e a sacana da sensação continuava. E no espera não espera, distrai não distrai, quando dei conta já estava quase há duas horas assim pelo que decidi falar com o Saúde 24.

Fui recambiada para o hospital e depois de ter sido atendida por uma médica amorosa e de ter feito uma série de exames, vim sem que percebessem o que poderia ter originado esta dor e saí do hospital com a indicação para falar com o meu médico assistente por forma a ele fazer um estudo mais completo e com a recomendação de comer muitas bananas. E porquê? Porque nos exames todos a única coisa que a médica descobriu foi que tinha o nível de potássio demasiado baixo.

Enfim... o meu corpo pelos vistos não reage bem ao descanso :p

sexta-feira, agosto 20, 2010

Esta madrugada...

acordámos com os ganidos de dor de um e os latidos de aflição do outro. O motivo é o mesmo. A temperatura durante a noite já começou a baixar consideravelmente e esta noite foi bastante húmida pelo que a combinação revelou-se fatal para um cão com nove anos e aparentemente com artrite.

Acabámos os três no sofá, ele deitado e nós ao pé dele a tentar ajudá-lo a suportar as dores com mimo. Passado um tempo, ele já estava mais calmo e nós completamente de rastos, pelo que chamá-mo-lo para a nossa cama a ver se conseguíamos descansar alguma coisa.

Veio e depois de muito custo subiu a cama e deitou-se aos meus pés. Corpo sobre as minhas pernas e cabeça sobre os meus pés, sempre aos meus pés, tal como fazia quando era cachorro.

Já falámos com a veterinária e amanhã vai ser visto, mas eu não consigo deixar de pensar que isto é uma preparação para os anos que estão para vir e isso deixa-me doente.

Foi ele que nos escolheu mas nós já não sabemos viver sem ele.

Rosa, lilás, carmim, verde garrafa, fucsia, vermelho vivo, laranja...


foram as cores das minhas unhas estas férias. A loucura :)

(e por falar em vernizes, para as fãs de pintarem as unhas elas mesmas, aqui vai uma dica para o caso de não conhecerem: o novo dissolvente de verniz da Sephora sem acetona. Enfia-se o dedo lá dentro, roda-se e já está! Acabou-se o drama das cores escuras. Estou apaixonada :p)

(e sim, além de mãe também sou uma mulher e também gosto destas coisas mesmo que raramente fale delas aqui)

Conversas com ele (durante as férias)...

O cabelo dele não precisa de muito sol para ficar louro e este Verão, além de alourado chegou mesmo a ficar com ele branco nos lados. Já não sei onde nem porquê, estávamos todos juntos num mimo pegado e eu comento com o pai:

- Já viste que o Miguel aqui tem o cabelo mesmo branco?

E antes que o pai conseguisse responder, ele leva as mãos à cabeça e desata a gritar histérico:

- AAAAAHHHHH Tira-me os cabelos brancos! TIRAAAA! Eu não quero morrer!!!

Tadinho.

[é claro que depois lhe expliquei que ter cabelo branco não é sinónimo de se ser velhinho ou de estar a morrer, mas acho que mesmo assim não ficou muito convencido, por isso, acabaram-se os comentários à sua cor de cabelo. pelo menos durante uns tempos]

quinta-feira, agosto 19, 2010

Hoje é o Dia Mundial da Fotografia...


e para comemorar - e matar saudades - deixo duas fotos deles tiradas por eles.

Para mim o maior feito da fotografia é este, o de com um pequeno gesto se poder manter para sempre uma emoção, seja ela triste ou feliz, divertida ou séria, de amor ou de ódio. É quando a fotografia nos consegue passar muito mais que uma simples imagem que realmente temos uma fotografia que vale a pena guardar.

E quando essa imagem nos fala ao coração, então, por mais falhas que tenha torna-se perfeita.

segunda-feira, agosto 16, 2010

Esta semana...


foi de total alheamento com o mundo moderno. Nada de telemóvel, nada de internet, nada de notícias e pouquíssimas fotos.

Foram simplesmente dias passados a dormir até tarde (os meus filhos nunca acordaram antes das 10h00 e nunca nos levantámos antes das 10h30!!!) e a aproveitar o tempo juntos e com amigos e família com quem raramente temos oportunidade de estar.

Agora resta-me voltar a habituar à velocidade do nosso mundo normal. Estou de volta.

segunda-feira, agosto 09, 2010

Hora do lanche...


mas este ano tivemos azar com as colheitas... cortaram grande parte dos silvados e nos que se escaparam parece que lhes deu algum mal que as amoras estão assim meio secas.

A ver se nas próximas paragens temos mais sorte.

Para contrastar com as imagens de ontem...

ficam algumas imagens de hoje.


O caminho até lá não é (cada vez menos) para mariquinhas, mas o fim compensa os meios... oh se compensa!

domingo, agosto 08, 2010

Mais de 2.000 hectares em três dias...

E se à tarde o cenário era este:


agora isto é o que eu vejo da janela da minha cozinha:


É que era apanhar todos os que ateiam estes fogos e deixá-los lá no meio. Desculpem-me a falta de piedade, mas hoje este é o único pensamento que eu consigo honestamente desejar.

sábado, agosto 07, 2010

Hora da sesta...


Hoje, para variar, só os mais novos descansam.

Sempre que chegamos às casas da aldeia, eles deliciam-se a redescobrir o que nelas está guardado. Este ano, cada um descobriu e escolheu para si um boneco dos muitos da minha infância e dos meus irmãos.

O que ele escolheu era simplesmente um dos meus bonecos preferidos e que eu demorei mais a largar. Adoro-o. Ainda.

Estamos de férias, há que poupar energia...


e a culpa é do enunciado como é bom de se ver :p

[tem aproveitado as horas da sesta do irmão e dos pais - ai c'a bom! - para brincar, ler ou fazer uns trabalhos consoante o que lhe apetece fazer na altura. Giro giro é vê-la a jogar damas contra si própria e a vibrar sem saber qual vai ser a cor vencedora :)]

Resolver conflitos à maneira dele...

Quando o seu poder de argumentação (que acreditem é muuuiiiitooo grande) não dá para mais, despacha a conversa com um:

- És feia! Não sou mais tua amiga! - no feminino mesmo - És má! huummm!

E cruza os braços, franze o sobrolho, baixa a cabeça e deixa-se ficar. Às vezes ainda há o bónus de uma língua de fora a rematar os impropérios antes de se especar amuado, mas em geral fica-se mesmo assim.

Não sei se ria, se chore...

Hoje a noite...


era para nos trazer bailarico, mas acabou por trazer um mini-circo à beira-rio com direito a pipocas coloridas.

É bom poder viver o rio também à noite, e sabe bem essa frescura que ele nos dá a contrastar com o calor abrasador da aldeia.

O espectáculo de malabaristas e contorcionistas já começou depois das dez e passado pouco mais de uma hora via-se surgir no horizonte - mas relativamente perto de onde nos encontrávamos - outro espectáculo bem mais triste: mais um incêndio que deflagrou à noite.

Este ano está demais, bolas.

sexta-feira, agosto 06, 2010

Entradas directas para o TOP10...

dos "discos" pedidos pelos miúdos:

- Tony Carreira e Quim Barreiros.

(com o alto patrocínio do avô como é bom de se ver)

Em Roma sê romano, já dizia o ditado.

Das férias na aldeia...

(e do facto da aldeia ser no interior transmontano)

Entramos no carro e, de repente, ele pergunta:

- mãe, quando nos enganamos dizemos car*lho, não é? Diz-se car*lho!

Ainda falta muito para chegar Setembro?! Ou pensando melhor, será que eu quero mesmo que chegue Setembro e com ele o regresso à escola?! Medo!

[começaram oficialmente as conversas em que se explica o que se pode ou não pode dizer cá em casa... inauguradas com ele.]

Ao final do dia...

a noite chega mais cedo por causa de umas nuvens densas de fumo. O fogo não anda longe e o ar é mais pesado.
o pior é ter a certeza que muitos destes fogos são intencionais e que enquanto "é monte" há pouca pressa em o apagar.

É simplesmente triste.

[e para aumentar a tristeza hoje confirmo que a minha máquina de eleição para levar para todo o lado está mesmo a dar as últimas e é a única que trouxe... é um grande don't like à moda fb]

quinta-feira, agosto 05, 2010

Eu já disse...


que não apreciamos confusões, não já?

[se calhar ainda não disse é que além de gostarmos de meter água a torto e a direito nos rios e nos mares, também gosto muito de água a correr nas torneiras, mas que isso é coisa que este ano está difícil de ter... oh sorte malvada...]

Estamos...

num dos oito distritos (Braga, Vila Real, Castelo Branco, Santarém, Portalegre, Évora, Setúbal e Beja) em alerta amarelo por causa do calor.

Está tanto mas tanto calor, que a malta só consegue estar enfiada dentro da água do rio, ou debaixo de uma sombra fresca.

O pior são mesmo as noites, que a casa de construção já antiga acumula calor durante o dia e de noite não há quem consiga dormir. Bem fez o meu pai que passou a dormir na adega. Acho que daqui a nada estamos lá todos a dormir com ele.

O mais engraçado é que ou muito me engano ou para a semana estou a acender a lareira numa qualquer noite na terra dos pais dele... tomara que me engane, mas pelo sim, pelo não, os polares vieram na mala.

terça-feira, agosto 03, 2010

De modos que é isto...

video
e agora que lhe tomou o gosto, não há quem o pare.

[a qualidade do vídeo não é grande coisa, mas com a ligação que temos é o que se arranja]

domingo, agosto 01, 2010

de férias na aldeia...

As horas medem-se pelo tempo que falta ir para o rio ou para ir comer o gelado à noite no café.

É domingo e para não variar há casamento, com as mais velhas da aldeia a servirem de coro na missa e charrete puxada por cavalos vindos de propósito de França (está garantida conversa para o resto do mês por na aldeia).

Está tanto calor que nem se aguenta andar na rua pelo que gastamos as horas do calor na sombra fresquinha.

Tão bom.