domingo, maio 04, 2008

Dia da mãe IV...

porque não custa nada tornar dias especiais em dias que fazem a diferença.

8 comentários:

Soph disse...

... tanta... em tantos Mundos... no nosso, no deles, no meu...

;)

Mãe Frenética disse...

paa tornar especiais os dias de outras mães e outros filhos...

Bala disse...

E porque há mães nem têm direito a dias especiais.

Obrigada! :o)

Bjinhos

B disse...

És LINDA!


Beijos

Sónia

sorrisos da minha alma disse...

Um dia da mãe cheio do que há de mais belo na humanidade... amor.

. disse...

Também dei. Não consigo não dar. Foi o meu marido no sábado, deu alimentos. Fui eu no domingo e tb dei. Às vezes bastam duas ou três coisas, que importa? Faz a diferença... Vi uma senhora que virou a cara. Podia ter dito: "Não, já dei" ou "Não, muito obrigada", mas só presenteou os voluntários com desprezo. Não percebo...

Luz

Costinhas disse...

Luz, eu compreendo a reticência de muita gente em contribuir, porque eu também até há pouco tempo preferia dar de outra forma, por ter conhecimento de algumas situações que não me agradavam por ali além, mas, porque há sempre um mas, comecei a ter mais conhecimento do tipo de ajuda prestada e se pode haver gente que recebe sem ter realmente necessidade, a esmagadora maioria precisa e muito.

No entanto, depois do que vi ontem, se essa senhora se limitou a virar a cara, já não é mau. Eu também não percebo, mas a vida é assim.

(mas também vi pessoas que notava-se que nada tinham e iam lá deixar qualquer coisa, e nem tenho palavras para explicar o que isso me tocou)

Ceres disse...

Eu aderi aos vales :) Até porque a nível de logística deve ser bem mais fácil para o BA.

Mas sei que a presença humana e o seu calor movem montanhas. E de pequenino é que se criam bons hábitos de cidadania :)

Parabéns, Costinhas , pela iniciativa :)