sexta-feira, fevereiro 27, 2009

Dúvidas existenciais aos cinco anos...

No carro, no final de um dia extenuante, com uma dor de cabeça intermitente (dói muito - dói - dói muito - dói - and so on) e eles sempre a bombar nas perguntas. Oh mãe isto. Oh mãe aquilo. Porquê mãe? Mas porquê? E aqueloutro mãe? Porquê? Até que:

- Oh mãe. Estás a ver? Eu faço tantas coisas. Muitas coisas. O ballet, o piano, a natação. São tantas coisas mãe. São... mene... cinco coisas mãe!
- Não são cinco filha, são três.
- Ah pois, três. Mas são tantas coisas mãe! E eu assim não sei!
- Não sabes o quê filha? - pergunto enquanto peço para dentro que possa ser agora que ela se decide a desistir de alguma e me alivia a agenda, e já agora a carteira, porque genica tem ela de sobra para tudo isto e mais alguma que se junte.
- Porque eu assim não sei o que vou ser, mãe!
- Então?! - Pois não sei se vou ser bailarina, se vou tocar piano ou se nadar. Assim não sei o que vou ser mãe!
- remata em voz dramática como a situação o impõe que ela é despachada e nada como arrumar a história da vocação antes de entrar na escola propriamente dita.
- Mas tens tanto tempo, filha... - isso era o que eu queria, mas o mais certo é piscar os olhos e voilá, ter uma miúda de aparelho nos dentes e ipod nos ouvidos à minha frente.
- Pronto já sei. Já sei o que vou ser. (xiça que ela é rápida. eu só descobri há uns meses atrás...)
- Vou ser mãe! É isso vou ser mãe! (fico na sensação intermitente de pensar que posso entender isto como um elogio ou dizer-lhe que não se meta nisso, ritmada pelo dói - dói muito da dor de cabeça)
- Não! (ai!) - Vou ser mãe e professora! É isso!
- Já decidiste?
- Já!
- Então está bem.

O melhor é começar a tricotar as botinhas.

20 comentários:

Kakia disse...

Que rápida a tomar decisões. E amanhã não terá mudado de ideias?!?

Monica disse...

LOL
Demais!

Tita disse...

E fica aqui assim uma gaja de lágrima no olho pá!!
Raios hoje acordei assim!!!

Bjs

Sónia disse...

LOL...super despachada!

mãe de dois disse...

Muito fixe!!! Já ouvi uma uma vez dizer que quando crescer quer ser noiva. (Não, não foi a minha)

Mother_24 disse...

ahahahahah

Começaram as dores de cabeça... ai não espera, tu já as tens.. ah bom então tudo bem :D:D:D:D

jocas

Costinhas disse...

kakia, estas decisões são sempre muito pouco definitivas obviamente :p

tita, beijinho

mother, és sempre uma querida :p

beijos a todas

mamie2 disse...

O que eu gosto, nestas idades, é a rapidez com que eles decidem e des-decidem coisas tão importantes! :)

Bjocas

buggy disse...

eheheheheh genial! :)))

flores disse...

o bom mesmo, e até eu aprendi ctg, é q temos uma vida inteira para decidir. ;)

Liana disse...

É melhor é :)

Beijo

Bala disse...

Já começaste as botinhas?!?!

Acho que há por aí umas quantas senhoras que não se importava de ser mãe "de profissão". E eu sou uma delas!

Bjinhos

susie disse...

É, acho que podes tomar isso como um elogio, sim senhora.
É despachada a rapariga, não????

beijocas

Palavras Soltas disse...

lol, tão lindaaaa!
E despachada, lol.

bj

dia-a-dia disse...

Como é óbvio, este não podia deixar de comentar...

Ó pá, assim como quem não quer a coisa, não consegues convencê-la ao regime de exclusividade? É que podia ser que a vocação para professora ficasse pelo caminho... 'tadinha... Isto digo eu... é que ninguém deseja para os outros um mal que é seu, muito menos para os que estimamos...

;)

Beijo.

Cristina disse...

Que diálogo delicioso... Descobriu depressa o quer ser. São as suas referências, mãe e professora. A Leonor além dessas ainda quer ser cozinheira. LOL

Cristina

Rita disse...

Diz lá por mim a essa miúda gira que esqueça a parte de ser professora! Mesmo!!

sofia disse...

Decidida como é! Vai ser mãe e professora de Balet, piano e natação.

Soph disse...

Curiosamente... é raro o dia em que não patilha comigo que vai trabalhar na Sala comigo! :)
... HOPE SO!

Gi disse...

tens de a convencer a mudar, o futuro profissão não é nada animador ;)