sexta-feira, fevereiro 13, 2009

Fomos...

até ao hospital para me darem uma ajudinha a estabilizar-lhe a respiração. Já há muito que não precisávamos de lá ir, visto conseguirmos controlar-lhe as crises com a medicação em casa, mas hoje preferi que me validassem o que fazer pois não estava a ver melhoras. Chegámos, inscrevemo-nos e ao dizer o que nos tinha levado lá, pediram que aguardasse só um bocadinho mas que se o visse aflito não esperar que o chamassem e entrar. Agradeci a atenção e esperei, que não havia razões para entrar imediatamente. Não me importo de esperar, desde que seja justificável, o que me irrita mesmo é que enquanto uns esperam haja outros que usam as urgências dos hospitais (públicos) como consultório privado. Foi o que se passou hoje.

Enquanto eu e todos esperávamos, há uma mãe que chega com a criança e a inscreve. De seguida, a pessoa que a acompanhava pergunta-lhe, espantada, se vão ficar à espera ao que esta responde que não, que ia já telefonar à doutora. Pega no telemóvel e olhe doutora já aqui estamos, blá blá blá, sim, sim. Pronto, olhe, agora espere aqui que é para ir direita ao dois. E lá foi ela com a criança para sair passado algum tempo de receitinha na mão e toda feliz da vida. Cai-me mal esta mãezinha, mas ainda me cai pior a médica que tem esta postura. E se dos que me lêem haja quem tenha assim um médico porreiraço e aproveita, eh pá, no mínimo não telefonem para os médicos ao pé das outras mães com criancinhas mal-dispostas, pieirosas e febris, e que - espantem-se! - aguardam com mais ou menos calma pela sua vez.

11 comentários:

Lúcia disse...

Não uso os hospitais públicos mas se o fizesse tb me irritaria essa postura ( dos pais e da médica ).
Para não esperar tanto e para que seja seguida pela sua pediatra, vou a um hospital privado, mas também espero, como qualquer outro, espero é menos porque tem menos afluência.

Fitinha Azul disse...

Concordo plenamente!

...

Beijocas e as melhoras

Liana disse...

Credo!
Concordo.

Beijos

Bala disse...

E quando são os "colegas" que vão lá "só para o colega dar aqui uma vista de olhos no meu filho".....

É preciso uma pachorra.....

Bjinhos e bom fim-de-semana

Ps- E o que te disseram eles?

Mother_24 disse...

Calma? lol

eles só podem estar a gozar não? estão não estão?

... mas deixa lá, n é só por ai...

jocas

Kika disse...

Às vezes aquilo que parece... não é! Se bem que no caso que contaste parece que é mesmo o que aparenta!
igo isto, porque quando a Pipoca ainda não tinha 2 anos, apanhou uma pneumonia, e a médica dela queria vê-la de manhã e à noite (e tentar evitar o internamento), assim de manhã ia ter com ela ao Hospital ( e sim, passava à frente de muita gente!) e ao fim do dia ia ter com ela ao consultório.
Mas só no fim, quando ela melhorou é que soube que era uma pneumonia e devido à vigilância apertada evitou-se o internamento.
Bjs

Loira disse...

Credo... com o miúdo só fui uma vez a um hospital e era privado. Mas, qd estava grávida, cheguei a ir ter com a minha obstetra às urgências do hospital público e, das duas vezes, esperei pela minha vez (q não era assim tão urgente, claro).
Sinceramente, só prova que há quem não saiba viver em sociedade (mãe e médica, claro).
beijo e as melhoras do miúdo.

Loira disse...

kika: tanto qto sei, a pneumonia é uma infecção provocada por bactéria e é contagiosa, pelo que, nesse caso, é normal e até correcto que a pessoa infectada não fique muito tempo perto de outros.

. disse...

Eu cheguei muitas vezes, quando estava grávida, a ir ao hospital ter com o meu médico. Ligava-lhe a dizer que já tinha chegado e pouco depois ele chamava-me. Era uma situação normal, já que ele não dava consultas na urgência, por isso, apesar de parecer que passava à frente de toda a gente, a verdade é que não, porque ele não iria chamar ninguém que estivesse na sala.
Enfim, são procedimentos que se fazem, que obviamente não agradam a todos.

Mãe disse...

Concordo plenamente!

Espero que ele esteja melhor:)

Sabes, acho que é tudo uma questão de cidadania e logo EDUCAÇÃO, algo que falta (e muito) a muita gente!

Beijinhos

Ana B & cia.

Ana Paula disse...

Infelizmente há gentinha muito mal educada.
E não falo da mãe que essa, prontos. Refiro-me à médica que deveria ter uma posturas diferente.
Também me dá uma comichão...