quarta-feira, maio 13, 2009

Só não me esqueço da cabeça porque...

Sempre fui assim. Lembro-me perfeitamente da minha mãe reclamar e reclamar por eu me esquecer das coisas, ou de as deixar cair das mãos vezes e vezes a fio. Vivia com a cabeça na lua, dizia ela. Eu estou inclinada para acreditar que ela tinha razão, mesmo que a sinta agarrada ao pescoço. Às vezes quando reclamo com a mais velha por se esquecer da mala do ballet no carro, ou do material do piano em casa, sinto-me a minha mãe. Quando ela me responde que não se pode lembrar de tudo sozinha e que eu também tenho de a lembrar, revejo-me nela. Quero ajudá-la a não se esquecer das coisas, mas esqueço-me de não me esquecer das coisas também. Na segunda-feira deixei a carteira em casa. Hoje esqueci-me da mala toda. Lá está, só não me esqueço da cabeça porque...

14 comentários:

Tita disse...

:S Sou tal e qual e tenho lá por casa uma mais velha a seguir-me os passos :), até na conversadeira nas aulas heheeh
Estou tramada!

Beta disse...

Hummm, então isso é genético??
Bolas, estava a contar que o Tomás daqui a uns anos é que me lembrasse dos telemóveis que teimo em esquecer em casa, quase dia sim, dia também...
Bem, vou esperar que ele saia ao pai nisso... :) Aí, de certeza que será a minha agenda falante e portátil...

Liana disse...

LOLOLOLOL

Beijo

joana disse...

Tal e qual

mamie2 disse...

Andas a cravar os almoços? :p
Bjocas

Baguigolas disse...

Ups, soma mais uma! É a cabça na lua e a distração: "oh M, faz-me isto sff" - "sim mãe" - passados 15m ainda está no mesmo sitio, e eu reclamo... mas era tal e qual! :S

Kelly disse...

LOl....junta-te ao clube...
E tenho descendentes iguais!!!

Ana Raquel disse...

Oh também sou assim, sempre fui.

A minha mãe diz-me: até me admirava se soubesses onde pões as coisas!

:P

A Rainha disse...

Ainda bem que está mesmo presa ao pescoço!!!
Não quero imaginar o que seria!

:p

Soph disse...

Lembrem-se lá onde é que deixaram o livro em inglês?!?!

:)

Márcia Carvalho disse...

a mala toda é obra! mas, para consolo teu, eu hoje deixei o telefone em casa :)

Márcia Carvalho disse...

a mala toda é obra! mas, para consolo teu, eu hoje deixei o telefone em casa :)

Bala disse...

Ouvia exactamente o mesmo, saído da boca da minha Mãe.
Ainda hoje, à conta disso, vivo das listas que faço.
Faço listas para tudo, deixo as tralhas no caminho...faço de tudo para não me esquecer das coisas.

Se resulta?!....Nem sempre!
Tropeço nas coisas, tiro-as do caminho e deixo-as em casa.

Bjinhos

Costinhas disse...

bala, idem aspas aspas para as coisas estrategicamente deixadas no caminho :p