terça-feira, maio 11, 2010

Eu não queria...

e já não usava este espaço para dar as minhas opiniões há muito tempo, mas ultimamente começa a revelar-se difícil conter alguma indignação.

Já tinha ontem aproveitado a parede do Facebook para comentar a coincidência na escolha da data para anunciarem o aumento dos impostos ou da tributação de rendimentos. É engraçado como calhou justamente numa altura onda anda tudo ébrio com a vitória do Benfica e a vinda do Papa. E nem é preciso gostar dos dois acontecimentos. Quem está a favor vibra e publicita o seu agrado aos sete ventos, quem não está faz o mesmo mas ao contrário.

E no entretanto, ali o governo lá nos vai dando mais uma cavadela no orçamento familiar. E nós? nós, nada.

A malta preocupou-se com os dias agitados da vinda ao Papa, a malta agitou-se com medo dos planos de viagens poderem vir a sair gorados com a nuvem vulcânica, a malta juntou-se aos milhares para celebrar a vitória do Benfica (já o 25 de Abril, ou o 1º de Maio...), mas a malta nada faz para mostrar o desagrado em relação às opções governamentais que nos entram directamente no bolso, seja lá através dos impostos, ou das grandes obras ou das despesas com vindas do Papa, da alimentação da equipa portuguesa na África do Sul (coitadinhos que iam ficando sem poder comer bacalhau...) ou dos prémios absurdos dos grandes gestores.

Isto tudo para dizer o quê? Que cada vez tenho menos pena de nós Portugueses e da nossa sorte. Nós merecemos o que estamos a colher. Nós estamos cada vez mais preocupados com o nosso bem-estar pessoal - e com o parecer - do que com o nosso futuro enquanto nação.

E pronto, era só isto. Em breve segue a programação habitual.

19 comentários:

Mar disse...

Apoiado a 100%.

Quero ver quantos vão para a rua a 29 de Maio.

beijos!

Avessa disse...

É tão verdade infelizmente. Tão empolgados com umas coisas e tão resignados com outras!

Susana Happy Days disse...

Não diria melhor!!!

Eva Lima disse...

Tãopreocupados com o parecer,que o ser... está quieto!!!

Luz de Estrelas disse...

Vai que eu vou atrás! Alguns querem fazer alguma coisa, mas quem começa, quem se chega à frente, como se faz? Ir às manifs marcadas já não parece chamar ninguém. E um flash mob a dizer que o Messi e o CR estão no centro de Lisboa a dar autógrafos e beijos? Isso talvez resultasse. Era tipo isco... É que tudo o que se faz é criticado... pelos próprios portugueses. Faz-se greve, ai que vergonha, os trabalhadores dos comboios param, desgraçados de um raio. Era aproveitar agora a greve dos camionistas e fazer a REVOLUÇÃO. Já pensei em levar uns cartazes para a minha porta, mas depois não acontecia nada. Brinco, brinco, mas gostava mesmo que houvesse algo espontâneo, que ganhasse força. É que isto está para lá de insustentável e só ainda agora "começou".

sbn disse...

eu suspeito, embora não tenha a certeza que seja apenas isto, que é uma questão de subserviência.

as multidões do futebol e do Papa e afins acontecem em tempos de "lazer" - ou é à noite, ou fim-de-semana, ou é feriado ou metem-se férias e lá vai o português descansado.

para manifestações tipo "revolução", seria necessário enfrentar tudo: patronato, autoridades, governo. era preciso desafiar as leis e a ordem. era preciso arriscar o "pescoço", sabendo que se está a faltar ao trabalho (as greves só existem no público, no privado são miragem), que se pode ir preso por desobediência civil, que algo pode correr muito mal.

temos medo. preferimos aguentar os maus tratos a gritar "basta!" e partirmos para outra, começar do zero. isto aplica-se à vida pessoal, profissional e também à cívica.
é a personalidade colectiva deste povo... só quando estamos ao volante é que ganhamos assertividade, ao ponto de exagerarmos e nos matarmos uns aos outros com joguinhos parvos de "o meu carro é melhor que o teu".
complexos de inferioridade, talvez?....

Mamã Fada disse...

Concordo a 101%! Hoje ao pequeno- almoço estava a pensar o mesmo! Um absurdo...

Principe Pipoca disse...

Acho que já somos alguns a pensar no mesmo...também me faz confusão que se consigam reunir 110 mil pessoas para comemorar a vitória do Benfica e que não se oiça um "piu" quando as soluções apresentadas pelos nossos governantes passam por roubar sempre os mesmos...revolta-me, hoje já disse aqui aos meus colegas que se houver manifestações, pela primeira vez, eu também vou lá estar!!!

filboa disse...

Podemos começar já no próximo dia 29 de Maio, numa grande manifestação nacional, que vai acontecer em Lisboa... Temos que nos unir...e lutar contra estas medidas...

Costinhas disse...

Acho que o 29 de Maio seria a data certa para mostrarmos que não andamos a dormir.

Será que vão aparecer grupos no facebook a apelar a mobilização no 29/05 com a mesma rapidez com que aparecem a apoiar/criticar a visita do Papa ou a da vitória do Benfica? Era bom!

Lia Santiago disse...

E mai'nada! Nos gostamos.

Lena disse...

Dia 29 de MAIO eu vou! VENHAM TODOS também!

Costinhas disse...

O primeiro: http://www.facebook.com/group.php?gid=119894928033221&v=info

rosinha_dos_limoes disse...

Concordo plenamente (só detesto entrar em conversas destas na net porque acabam sempre com alguém a desrespeitar os outros :op)

Mãe(q.b.) disse...

Que conveniente não é?!!!
Filhos da mãe, se a mim pensam que é com "papás" que me tiram o subs de natal, eu cá dou-lhes mas é com a colher de pau nos corn...........os!!

jocas

Cláudia disse...

Tudo o que disseste, podia ter sido eu a escrever..

Temos mesmo aquilo que merecemos...

Enfim...

1gota disse...

Este governo é uma anedota.
E o pior de tudo é que não sei se manifestações os fazem voltar atrás. Eles têm o poder de fazer e desfazer, a única maneira era pô-los de lá p/ fora (o que não garantia que viessem outros iguais). E quem se lixa é o povinho. :(

rosa miragaia disse...

...já dizia o outro: "há nos confins da Ibéria um povo que nem se governa nem se deixa governar"...é preciso é que haja futebol!

Soph disse...

Small Things Amuse Small Minds.... agora é que vamos SOFRER!