sexta-feira, julho 16, 2010

2/11

Diz que hoje é Dia dos Avós*, mas lá por casa liga-se pouco a isso. A avó foi hoje passar a manhã com o neto à escola e a importância que damos ao dia fica mesmo por aí.

Podem não levar prendas hoje, mas aposto que haveria poucas que eles agradecessem mais que os dias que tiveram com os netos a semana passada.

A segunda semana de férias da miúda foi passada em casa dos avós. Praia de manhã com o avô e o mano, sestas e brincadeiras sem brinquedos de última geração à tarde, bolos e outras receitas feitas com a avó, muitas cavadelas na horta e perseguição de coelhos com o avó e noitadas a ver programas na TV - o Salve-se Quem Puder é um deles - "proibidos" em casa.

Não faço questão de saber muita coisa sobre estas semanas com os avós. Não faço ideia do que comeram ou a que horas foram para cama e muito menos de todas as transgressões às nossas "regras de bom funcionamento". O tempo que falo com eles durante essa semana deve-se resumir a alguns minutos e fico-me pelo estás bom? divertiste-te hoje? beijinhos! não porque não tenha assunto para desenvolver mas porque eles estão sempre a meio de uma actividade qualquer e não podem perder tempo com conversas.

No final de Agosto repetem a dose a duplicar e com outros ares e, para mim, vão ser estas as férias que eles vão recordar com mais nostalgia quando forem crescidos como tanto querem ser. São nestas semanas que têm a liberdade total de ser crianças, de serem simplesmente mimados e de aprenderem com quem tem outra calma para ensinar, outros valores.

* uma pesquisa rápida no Google diz-me que afinal é só no dia 26 de Julho :p Como hoje na escola dele o dia é dedicado aos avós meti na ideia que era hoje mas afinal não. Fica a correcção feita.

4 comentários:

Tita disse...

Já estava a ficar baralhada das ideias... ainda mais que Duda pediu para na semana dos avós ficar por lá a semana todinha e não ir para o ATL. Já estava a ficar azul da mioleira mulher!

Concordo em absoluto! O mimos dos avós nunca estragou e é sempre pouco!! Eu quando for avó ainda vou ser pior cof cof cof! Porque eu sei que lá vou chegar!!!

Rita (a minha pequena lua) disse...

é mesmo verdade Sandra, estas férias, são as que vão deixar muitas saudades. a nós tb deixaram, pelo menos a mim deixaram... mas eu confesso-te, em tempos de férias tb eu sou mt menos rígida com a miuda e tb a deixo quebrar inúmeras regras. afinal, se eu estou cansada e farta da rotina, ela tb está e nada melhor que dias a fazer o que se gosta e sem horários e a comer coisas menos saudáveis ou até mais saudáveis, depende, e a deitarmo-nos tarde para aproveitarmos as noites amenas de Verão e os arraiais e as feirinhas e a praia em noite de luar... opá, eu nestes dias nem quero saber de muita disciplina, é o básico só :) e mimo, quanto mais melhor e sestas para todos e muito ar livre. é gozar até se poder!

Mãe(q.b.) disse...

É isso mesmo que nunca devemos esquecer, eles são crianças, e férias são férias e são essas que nós levamos por uma vida inteira... vivam os avós :)

jocas

Helena Barreta disse...

O meu filho não tem avô materno, mas foi muitos verões com a minha mãe para a nossa casa na aldeia natal do meu pai, no Alto Alentejo. Hoje, com 18 anos e a tirar a carta de condução, já disse à avó que a primeira viagem que vai fazer é irem os dois, sozinhos, à Escusa (aldeia que fica entre Castelo de Vide e Marvão). Escusado será dizer que a minha mãe chorou de alegria.

Quanto a mim, são, de facto, as melhoras férias que eles podem ter. O contacto com os avós, com a terra, os animais, hábitos de outros tempos, a simplicidade e o terem tempo e disponibilidade, não há nada mais rico.

Bom fim de semana