quarta-feira, janeiro 12, 2011

Se é para sonhar, que seja sem limite...

No carro (para não variar) eu e ela:

- sabes mãe de eu te dizer que gostava de voltar àquele sítio da minha festa dos seis anos?
- sim.
- eu estive a pensar e se calhar o que gostava mesmo era de fazer a festa no Pavilhão Atlântico, pode ser mãe?
- acho que sim filha. mas como até tens lá uma festa no próximo sábado logo vês se gostas ou não e quando chegar a altura logo decides se é isso que queres.
- ai vou, mãe?! - em modo histérico -  vou mesmo ter lá uma festa, mãe?! eu pensava que era no Pavilhão do Conhecimento!

Daaahhh mãe. Para a próxima esquece lá os carros, os sinais e as entradas na rotunda, e toma mais atenção ao que eles te dizem. É conselho de amiga.

3 comentários:

Luna disse...

nota-se es condutora exemplar, infelizmente não pode distrair.

Helena Barreta disse...

É valente, Pavilhão Atlântico é obra!

Tenho para mim que a tua filha desculpa faltas de atenção, já os carros, sinais e entradas na rotunda não me parece que possam ser tão compreensivos para uma mãe que estava a dar toda a atenção à filha.

Beijinhos

Tita disse...

Ahahahahah no pavilhão Atlântico é que era!!