segunda-feira, abril 25, 2011

25 de Abril, sempre

Hoje acabamos um dia de festa a ensinar-lhes mais uma vez, e a mostrar-lhes com a ajuda do Conta-me como foi, a razão pela qual hoje ficámos em casa a comemorar o dia dele. A razão pelo que podemos agora dizer tudo o que pensamos, até as parvoíces. A razão pelas quais já podemos andar por outras capitais europeias e ver tantas semelhanças com a nossa. A razão porque a mobília que agora se vê em tantas casas é igual a tantas outras pelo mundo fora. A razão porque até navegamos livremente pela internet para ficar a par das notícias do mundo ou das últimas tendências da moda. A razão porque sabemos as diferenças entre o nosso país e os outros, porque o achamos melhor que uns e pior que outros.

25 de Abril, é muito mais do que muitos querem fazer passar. 25 de Abril, é muito mais que uma data. Do que um feriado.

E a maior prova é tantos poderem dizer agora o contrário livremente, sem que ninguém os persiga, prenda e torture.

25 de Abril é liberdade, mesmo que às vezes pareça tão mal usada por uns ou tão inconveniente a outros.

7 comentários:

joana disse...

A mim custa-me ouvir:
"Hoje em dia já não se sente o 25 de Abril!"

akombi disse...

pois mas acho que o 25 de Abril é só mais um feriado e qd assim perlongado como neste ano maravilha para o povo dar largas á sua "liberdade" ( leia-se passeio á "grande e á francesa" que isto da crise não afecta nada)

e mesmo para quem viveu o antes do 25 de Abril, a repressão e opressão tudo já passou e agora há que aproveitar (e mal) essa dita Liberdade que nos faz cada vez mais cair na crise....de mentalidade....( é incompreensivel a "ponte" que o estado deu na
5ªfeira, que exemplo, que mentalidades...)

mica disse...

também penso assim. :) bjs

Lena disse...

E ver a Avenida da Liberdade bem cheia, mesmo quando calha num fim de semana de 4 dias, etc e tal! É de encher a alma e ter a certeza que mjuita gente nova lá está pronta a defender Abril, a dar continuidade a esta luta que é de todos!

Já agora deixo este lindo conto
http://e-livros.clube-de-leituras.pt/elivro.php?id=otesouro

Rita (a minha pequena lua) disse...

o problema é mesmo esse Sandra... ainda ontem o meu marido e eu falavamos tanto do dia ao serão... um dia como este, e tão mal aproveitadas as consequências por tantos... isso é que dá uma enorme pena, é que muitos não souberam aproveitar o bem que este dia poderia nos ter trazido...

RAINHA MÃE disse...

Este dia diz-me muito, porque sei o que os meus pais lutaram por ele e faço-os sentir o que significa. Temo no entanto que para o comum dos mortais este seja só mais um feriado. Independentemente de como esteja o país o 25 de Abril é das dastas mais importantes na nossa hiistória e isso não deve ser esquecido. Cabe a cada um de nós essa tarefa. O Conta-me como foi eles já não conseguiram ver, mas gravamos!

Costinhas disse...

Na RTP2 também deram uns programas dedicados à data e ao que se viveu antes - nomeadamente a vida dos presos pela PIDE, com testemunhos dos próprios - que também vimos com eles.

Não basta só sermos nós a falar. às vezes as imagens marcam muito mais que as palavras dos pais.

E a missão de não deixar que a data se torne em apenas mais um feriado está nas nossas mãos, porque um dia quem o viveu já cá não está para contar e nós crescemos sem saber o que era isso da ditadura e do fascismo.