sexta-feira, junho 17, 2011

E confirmou-se...

pela primeira vez em onze anos, houve quem entrasse dentro da nossa casa para roubar. E roubaram o quê? Três bicicletas sendo que uma delas tinha sido a minha prenda de anos e por isso era novinha em folha.

Eu não sou de desejar mal a ninguém, mas neste momento, apetece-me desejar a quem o fez que se esbarre contra um muro na primeira oportunidade, que perca pelo menos dois dentes da frente e que tenha um forte ataque de caganeira.

Filhos de uma...

[e esta certeza de que quem o fez não pode ser muito estranho à vizinhança (por causa do cão, por causa do sítio onde estavam as bicicletas, por ninguém ter dado conta de nada...)? será que andaram a rondar e a rondar até conseguirem? e a sensação de violação com que me deixaram? voltarei a recuperar a confiança que tinha naquele lugar, o à-vontade que sempre tivemos?]

17 comentários:

Dulce disse...

Suponho que o pior seja essa certeza de que convives com quem fez isso...

Um beijinho, ajuda? (Um beijinho não tem pedais e não substitui uma bicicleta, mas é o que te posso dar, de momento.)

Sofia disse...

Deixa lá...
Isso qualquer dia passa.
Na verdade o nosso bairro é muito pequenino, mas as garagens e os automóveis da rua é a loucura. Em contrapartida, ninguém invade as arrecadações que são mesmo junto às garagens...vá se lá entender porquê...
Bjs e abracinho

Mãe(q.b.) ao quadrado disse...

A sério? fonix... realmente é mm para ficar furiosa... logo agora q vocês estavam-se a divertir tanto com as biklas txiiii

Ana disse...

:(

É essa sensação de violação que mais custa. E a perda do à-vontade e confiança que se tem na nossa casa (a nossa rua também é a nossa casa).

Beijinho grande para vocês. Espero que essa sensação má passe depresse e que a confiança nesse lugar regresse, sim. Não a mesma mas uma diferente e igualmente recompensadora.

Sónia disse...

:( FONIX!!!


beijo grande

Helena Barreta disse...

Que mau, que cena marada.

Um abraço apertadinho

Sofia disse...

Realmente é muito triste quando roubam as nossas coisas, uma pessoa sente uma mistura de raiva, tristeza, impotência... Eu sei que assaltos há em todo o lado, seja em apartamento ou vivenda, mas numa vivenda é mais fácil ser-se roubado, é a minha opinião...
Agora é seguir em frente porque a probabilidade de voltar a ver as bicicletas é praticamente inexistente...

Bj
Sofia C.

sbn disse...

Oh pá... :(

eu imagino como estaria no teu lugar: furiosa, e cheia de vontade de estrangular o(s) idiota(s) que se atreveram a fazer tal coisa!

olha, não posso fazer nada a não ser mandar um xi-coração virtual... e juntar mais umas quantas pragas às tuas!

Bjs

Mónica disse...

Ai pá, não me digas!!!
Bolas :(
Beijocas grandes (e espero que o apanhem!)

Crente disse...

Era espalhar uns folhetos com fotos das biclas aí pelas redondezas, a pedir o favor de devolverem as mesmas após o belo passeio. Só para meter nojo...

Costinhas disse...

Sabes que estou mesmo a pensar fazer um cartaz?! Quem lá foi é pessoa conhecida... é isso que me incomoda mais, que me desilude mais.

Roubaram-me mais do que as bicicletas. Roubaram-nos os novos fins-do-dia (porque não há como repor as três tão depressa :|) e a confiança :(

Crente disse...

Mas eu estou a falar a sério. Às vezes até são miúdos com ideias parvas... Faz qualquer coisa que leve os !%"$# a ter vergonha e a devolver. Tipo: "depois da utilização para a qual levaram as bicicletas emprestadas, agradeço entrega das mesmas do mesmo modo que foram levadas"... Força!

Sara disse...

Será que foi algum dos operários que por aí andou e que ganhou a confiança dos cães? É andarem atentos à vizinhança. :(

rosinha_dos_limoes disse...

Quem m....!!! :(
Pior do que levarem as bicicletas é isso, a sensação se violação, de quebra de confiança.
Há-de passar, esperemos que depressa ... Beijinhos!

Rita C disse...

Há uns anos trás, entraram na casa que está agora em obras e que vai ser a nossa, connosco em casa, e levaram-nos as biclas tb. É uma sensação... :( nunca mais as vimos...

Rita

Rita (a minha pequena lua) disse...

é revoltante... fogo...

sofia disse...

Oh!... :(