terça-feira, julho 12, 2011

Do ballet e dos medos...

Partimos para férias meio dia depois do que podíamos só para assistir ao espectáculo de final de ano do ballet.

Sabíamos que o mais certo era ele não querer participar, e a certeza absoluta chegou a uma semana do espetáculo quando uma dor de barriga verdadeira o impediu de ir à escola normalmente. Tudo nervos, porque era também dia de ensaio e aquilo andava a consumi-lo.


Achámos que com dor de barriga ou sem, devia ir à aula já que era essa a causa e estas coisas na nossa opinião não são para fugir ou ignorar. Há que aprender a lidar com elas, a percebe-las normais e tentar resolve-las. A professora falou com ele e garantiu-lhe, como sempre o fez desde o início, que era ele quem decidia se participava ou não e que ninguém o iria obrigar. Passou.


No dia do espectáculo, foi ao ensaio geral mas não ensaiou. Elas enganam-se muitas vezes e é muito chato. Quando começou o espectáculo, sentou-se ao meu lado no chão e aí ficou. A professora disse que se eu quisesse podia ir só à última. A última chegou mas ele não foi capaz.



A meio da última já queria ir, mas apenas se a irmã fosse com ele. Correu ao palco duas vezes, das duas voltou para trás. Não gosto das palmas, fazem muito barulho.

E deixou-se ficar, ora colado a mim, ora ao pai, a ver o final com as 80 meninas de tutus a rodopiarem e a agradecerem as palmas.  Saímos, antes dos pais que esperavam pelas suas prima donas e fora da sala, só connosco, rodopiou e dançou para nós.

És o meu herói.

11 comentários:

Mocas disse...

claro que é! se todos nascêssemos para o palco éramos todos artistas e não havia ninguém na plateia para apreciar :) e os medos vão provavelmente passar-lhe com o tempo. o rodrigo tb não gostava nada de aparecer nas festas da escola e agora, apesar de continuar uma criança tímida, gosta muito de participar, principalmente se cantam em coro.

mil beijinhos ternurentos :)

Mónica disse...

Lindão! :)
Com o tempo a coisa vai ;)
Beijocas

Helena Barreta disse...

O Miguel não gosta do estrelato. O meu filho era como o Miguel e quanto mais se insistia, principalmente se fossem pessoas estranhas, pior. Ainda hoje é tímido e reservado, mas já não é tão envergonhado.

Beijinhos

Mónica disse...

Que lindo ^^ É envergonhado, hehe Com o tempo ele ganha coragem ! ;)

Mãe(q.b.) ao quadrado disse...

O rapaz é introvertido prontos, o q ele realmente gosta é de dançar mas sem palmas e olhos em cima dele :)

lindo!

jocas

Carla Motah disse...

O meu filho nas festas da escolinha fica sempre envergonhado, no entanto, muito antes do dia do espectáculo, canta-nos as canções todas e isso é o mais importante: eles serem eles próprios e antes assim, do que exibicionistas. É um fofo, o Miguel. Acho que se iria dar bem com o meu Frederico que fará 5 anos no final deste mês, porque é vivaço e simultanemente tímido em momentos de grande audiência. Com o meu, os discos pedidos" das gracinhas raramente funcionavam. Sempre foi mais do género espontâneo e, como pais, devemos sempre respeitá-los e amá-los porque são os maiores tesouros. Parabéns!

jmalho disse...

O teu Miguel é absolutamente enternecedor... ele chega lá :)

Por vezes a conquista dos nossos medos demora, eles agigantam-se e levam-nos a melhor.

Bjos a todos

gralha disse...

Bom, bom, bom é ter uma mãe assim, que respeita e ama o filho exactamente como ele é :)

Rita disse...

:) Beijinho nele, o teu herói

Rita (a minha pequena lua) disse...

com calma ele vai ultrapassar esta timidez Sandra. vai sim. e eu continuo a achar maravilhoso esse gosto dele pela dança. sem forçarem ele chega lá... chega mesmo... beijinho!

Soph disse...

CookiBombeiro... :)