segunda-feira, fevereiro 06, 2012

S. José...

Confesso que o hospital de São José é um hospital que me mexe um bocado com as emoções. Foi para lá que fui levada de urgência quando durante recreio de um dos primeiros dias de aulas me empurraram e estatelei a cara numa garrafa de Sumol partida. Foi para lá que caminhei durante muitos anos para as consultas de maxilofacial e plástica de forma a melhorarem o aspeto da cicatriz com que fiquei. E foi lá que vi a cara do meu irmão pela última vez.

Este fim-de-semana tive de lá voltar. No sábado, fui mordida por uma cadela minúscula (para a minha escala de tamanhos de cães) na boca e fiquei com o lábio inferior perfurado de um lado ao outro fora outros arranhões de pouca importância. Estava tudo na boa, a cadela - uma Beagle de 8 meses - ia lá passar o fim-de-semana connosco para ver se se habituava a nós e ao Rufus, pois os donos não podem ficar com ela e andam aflitos à procura de um lar que a acolha e a estime. Depois de ver tanta gente a querer e a desistir logo a seguir, a história falou-me ao coração e lá foi ela à experiência.

O Miguel que tem medo de cães pequenos porque são mais nervosos e andam mais à nossa volta (comparativamente à realidade que ele conhece, lá está) ficou logo muito apreensivo assim que ela entrou. A certa altura, estamos todos juntos num quarto, ela apanha um peluche dos miúdos e eu baixo-me para lho tirar. Ela rosna-me logo. Eu, sem largar o boneco digo "então, estás a ros..." mas nem acabei a frase, porque ela atirou-se logo.

A seguir foi manter a calma pelo bem de todos, estancar a hemorragia, telefonar ao Saúde 24 e seguir para o hospital onde fui imediatamente atendida e de forma excecional (o único tempo de espera foi cerca de meia-hora para que o cirurgião de maxilofacial terminasse a cirurgia e viesse dar a sua opinião).

E o que eu vi nessa meia-hora de espera? Dezenas de pessoas que tiveram de se deslocar a uma urgência de um hospital por uma simples gripe ou dor de barriga porque já não há atendimento prolongado nos centros de saúde, e assim, consegue-se entupir ainda mais um serviço já por si congestionado e fazem estes utentes gastar umas horas valentes, contaminar os que não estavam engripados e pagar 20 euros ao contrário dos cerca de 3 euros que se pagava nestas urgências.

Quanto à minha mordidela, com antibiótico e os cuidados certos há-de passar sem deixar grandes marcas (vantagem de ter sido nos lábios) mas o que vai realmente demorar a curar é o medo que já roça o pânico que o Miguel tem aos cães pequenos.


25 comentários:

Rita disse...

Ai Sandra que situação! Também não sou fã de cães pequenos, precisamente porque me parecem mais imprevisíveis do que os cães grandes.

As melhoras :)

Pollykc disse...

bem, que situação... felizmente não passou de um susto!

Mãe ao quadrado disse...

oh meu deus mulher, acontece.-te tudo caraças :S
sempre que vais a esse hospital nunca é por boa coisa não... e sim concordo ctg, as urgencias entopem-se de gente com quase nada, mas tb os centros de saude n facilitam as consultas, eu bem sei... enfim

espero q isso n deixe marca
e que o miguel tadinho n fique ainda mais perturbado! n é para menos

jokas

Graça disse...

:( :( :(
Melhoras rápidas para ti, Sandra ***

Costinhas disse...

O problema mãe ao quadrado, é que agora não dão alternativa. Estejas tu muito ou pouco doente, ao final do dia ou no fim-de-semana a partir das 16h a tua única alternativa é o hospital.

É isto que me ofende e é isto que acho que nós enquanto cidadãos e contribuintes ativos para o SNS devíamos exigir que não tocassem para o bem de todos.

Paula Sofia Luz disse...

ai Sandra! No FB não percebi logo...beijo de melhoras rápidas para ti (e como eu compreendo o MIguel...)

sofia disse...

Puxa, que isso ficou tão inchado!...
Eu por acaso também não sou grande fã de cães pequenos
As melhoras Sandra

Sofia disse...

Bem que situação tão delicada. Antes de mais as rápidas melhoras, eu até hoje fui mordida por 2 cães e também eram pequenos.
Se não for muita indiscrição, diz-me uma coisa, os donos não puderam ficar com ele porquê? Qual o historial do cão? Se decidires ficar com o cão, aconselho-te a ir o quanto antes a uma escola de treio canino e falar com um treinador. Ter assim um cão em casa com problemas de comportamento, com uma criança que tem pânico a cães pequenos, na minha opinião, pode não correr nada bem.
Se quiseres posso dar-te o contacto de uma que fica perto de Cascais.

Que corra tudo pelo melhor.
Bj
Sofia

Costinhas disse...

Sofia, não vamos ficar com ela porque realmente o temperamento não é o adequado a uma casa com crianças e onde se recebem muitas visitas (adultos e crianças).

Mas obrigada pelo teu alerta. Concordo com ele a 100%.

bjs e obrigada a todos pelo cuidado.

Mónica disse...

Bolas, pá :(
Eu estou como o Miguel: adoro cães mas prefiro os grandões; os mais pequenos são, regra geral, mais nervosos e parvinhos :(
Beijocas e rápidas melhoras.

Helena Barreta disse...

Realmente não foi a melhor maneira de mostrar ao Miguel que os cães pequenos também podem ser meigos.

As melhoras.

PINTA ROXA disse...

Na casa da minha mãe sempre houve cães, eu sempre lidei com eles mas realmente se um dia algum me morder... não sei não!.
As melhoras

mica disse...

e doi pa caraças :\ bjs e as melhoras

erva daninha disse...

Bem que susto...:s As melhoras !

Bala disse...

Caramba!!!
Curiosamente, a única vez que vi um cão morder numa criança foi precisamente uma Beagle, ao meu filho T.....Num olho!

Espero que sare rapidamente, sem deixar mazelas.

Bjs

Mae Frenética disse...

Costinhas, o meu cao uma vez tentou morder-me. Nunca mais me esqueço do veterinario dizer: um cao que ataca o dono tem de ser abatido imediatamente ou treinado logo de seguida...
Fazem bem em nao ficar com ela, mas ela tem de ser treinada primeiro...

Rita (a minha pequena lua) disse...

bolas Sandra... uma Beagle? e de 8 meses? caramba.... mas considerando que o meu é um caniche anão e j+a me mordeu o braço e o deixou bem feio e que também já mordeu a minha mãe no peito... já não digo nada... espero que passe rápido que essas coisas doem a valer...

Eva Lima disse...

beijinhos de melhoras!
Eu já fui mordida por pastor alemão. Os cães são como as pessoas, afáveis uns, agressivos outros, temos que os treinar e alguns nunca se treinam convenientemente.

Soph disse...

BOLAS!!!!!!!!!!!!!!!! :(((((((((((((((((((((((

flor disse...

As melhoras :( Beijinhos

rosinha_dos_limoes disse...

:(((((((
Beijinhos!!!!!

Carla O. disse...

Puxa rapariga!!! :(
A única vez que tive um cão agarrado às minhas calças, também era um cão pequeno.
As tuas melhoras e um beijinho!

1gota disse...

:( E isso está melhor?

É preciso ter "azar". Eu sou como o Miguel, não gosto de cães pequenos, são mais nervosinhos. Fico logo em sentido.

As melhoras.

HOPE disse...

Os Beagle são cães fantásticos!! E não sao de porte pequeno, mas médio. Tenho um macho com quase 12 anos que é o maior mimalho à face da terra!
Essa cadela precisa de socializaçao, de perceber que quem manda é o dono e nao ela. Precisa de treino!
Os Beagle sao cães dóceis, alegres, brincalhões e que, sendo cães de matilha, se integram bem em famílias com crianças pequenas. São óptimos companheiros!

Luna disse...

as melhoras
Bjos