quinta-feira, julho 19, 2012

A sério, eles descobrem-me...

Na consulta com o médico da empresa o homem pintou um filme de todo o tamanho. Que devia ter apanhado um nervo ou tendão e que tinha de ir imediatamente a um cirurgião plástico e que o mais certo era ele ter de debridar a ferida e voltar a iniciar o processo de cicatrização do início e que tinha sido feito tudo mal e mais não sei quê e o diabo a sete.

Teve sorte que à frente dele, tinha alguém habituado a dar desconto a estes filmes e que não se dedica a tornar os filmes de suspense em filmes de horror, por isso, lá peguei na credencial da consulta e preparei-me para ouvir o cirurgião plástico rir na minha cara.

Hoje lá fui eu à consulta e tinha à minha espera um cirurgião sorridente, acompanhado de uma assistente bem queimada do sol e tal e qual como esperava o homem desvalorizou a situação. As cicatrizes não estão bonitas é um facto mas podem ser melhoradas com algumas massagens e ao fazê-lo as dores também vão desaparecer, além de que tenho o movimento total dos dedos logo não há nada comprometido.

Às tantas perguntei se o facto das cicatrizes estarem assim feias não eram realmente algo inerente ao meu tipo de pele, apontando a cicatriz que tenho na cara, mas ele que não, que esta cicatriz podia ser muito melhorada e que nos dias que correm não há motivo para não a corrigir, especialmente ela estando tão "feia". Eu meia apanhada de surpresa, confessei-lhe que tinha tirado isso da ideia depois de um cirurgião plástico que consultei nos meus vinte anos, me ter dito secamente que não adiantava mexer. Acrescentei ainda que nem sabia se valeria a pena mexer-lhe, já que eu nunca me lembro dela sequer (a não ser quando alguém a descobre pela primeira vez e se fixa nela) e é aí que ele diz sorrindo em jeito de validação: sabe que conseguir isso revela que tem uma cabeça forte.

E eu fiquei a olhar para ele.

Saí com a receita de um óleo, uma frase na cabeça e um ligeiro aliciamento à vaidade. Que o primeiro resulte, o resto logo se vê.

[e repito novamente: há médicos que deviam ser proibidos de contactar com pessoas.]

6 comentários:

Rita disse...

Quem me dera ter uma cabecinha como a tua!!!!

Mãe ao quadrado disse...

Só por essa frase já valeu a treta da cicatriz "feia" :D

jokas

Rainha disse...

E o óleo é qual? Também tenho algumas cicatrizes (nada de especial) que gostava de disfarçar...
E cada vez concordo mais contigo: alguns médicos deviam ser veterinários!

Helena Barreta disse...

Que o óleo e as massagens façam o que se pretende.

Ainda bem que não és do tipo de fazer dramas, pois o "quadro" não é tão negro como o outro médico o pintou.

Bom fim de semana

Tita disse...

Há cada um! Credo!!

Não sejas baldas ouviste? Colocar esse óleo direitinho como te mandaram.
Bjs e excelente fim de semana

akombi disse...

A minha mais nova tem uma cicatriz perto do olho ( quase por baixo) qd de uma vez se empoleirou para ver á janela e caiu batendo com o olho no parapeito....na altura fui logo a uma farmacia que me disseram que era coisa pouca que não iria ficar cicatriz, hoje com 9 anos a cicatriz parece uma "unhada" e conforme ela cresce a cicatriz tb cresce, não lhe faz confusão mesmo qd me diz " hoje na escola tivemos que desenhar o colega do lado, a mim desenharam-me com a cicatriz e tudo" :D .....no entanto gostava que ela não a tivesse, com este teu relato ainda vou a um médico dessa especialidade..... na altura se calhar se tivesse levado 1 ponto não tinha a cicatriz, mas como não se deve pensar no que poderia ter acontecido......

As melhoras e que melhores tb da cicatriz que deve de ser aquela que relatas-te em tempos, de uma queda a passar numa rede na escola :D