sexta-feira, abril 04, 2014

Basta...

Eu não tinha esta palavra no meu dicionário.

Há uns meses descobri que era capaz de a usar. Há uns meses que estou a obrigar-me a não lhe resistir. E há uns meses que descubro que a vida é muito mais, que eu sou muito mais, que a felicidade é muito mais.

Agora vou aprender a "deixar de por as necessidades dos outros (sempre) em primeiro lugar".

É difícil, muito mais difícil que o "basta", mas já dei o primeiro passo.

E irra, que custa. Mas ao mesmo tempo, tem o seu quê de libertador.

[e quem não gosta... olha, tivesse pensado melhor nas consequências do que fez e disse até agora.]

5 comentários:

Helena Barreta disse...

Assim é que é falar.

Bom fim de semana.

Célia disse...

Sim senhora! :D

Mae Frenética disse...

Basicamente, fizeste aos outros o que te fizeram a ti a vida toda.
Agora és normal.

'O DIÁRIO' por Mãe Solteira disse...

às vezes custa chegar lá, mas a vida ensina tudo o que precisamos

e sim, às vezes é preciso

rosinha_dos_limoes disse...

Nem sempre por as necessidades dos outros à frente é sequer o melhor para eles ... por isso acho que fazes tu muito bem porque devemos estar nós bem primeiro, até se queremos estar o melhor possível para os outros.
Beijos