terça-feira, janeiro 02, 2007

As coisas como elas são...

A semana passada ficaram os dois doentes. Corremos no dia de Natal para o Centro de Saúde, e calhou-nos uma médica que deixou muito a desejar por vários motivos. Como tinha o dia 26 de tolerância de ponto, a médica achou que não seria necessário ficar com eles mais dia nenhum. No dia 27 o Miguel continuava com febres altas e não pude ir trabalhar. O meu trabalho justifica-me (e paga) três dias por ano, para assistência a filhos sem necessidade de apresentar baixa, mas agradece que se leve a dita para serem ressarcidos pelo SNS. No meu trabalho existe um posto clínico que é um subsistema do SNS e os médicos podem passar baixas e credenciais para exames como de um Centro de Saúde se tratasse. Para não perder uma manhã (de trabalho) a tentar arranjar consulta na minha médica de família, marquei uma consulta para hoje na pediatra que faz serviço no meu trabalho, por forma a que ela me passasse o tal dia de baixa. Ontem passei o dia no hospital com o Miguel. No final, a médica diz que ele tem de ficar em casa (mas não pode passar a baixa porque estamos numa urgência hospitalar) e que precisa de fazer ginástica respiratória (mas não pode passar a credencial porque estamos numa urgência hospitalar). Resultado, se não fosse o posto clínico do meu trabalho, teria mesmo de ir à minha médica de família para ela me passar tudo o que não me podem passar no hospital. Assim, hoje de manhã, fui usar a pediatra do meu trabalho, como secretária das médicas que viram e diagnosticaram o problema do meu filho. A médica lá passou a baixa do dia 27 - fazendo fé nas minhas palavras, porque como é que confirma uma febre que ocorreu há uma semana atrás?! - passou a baixa para ficar com ele agora, e, transcreveu a receita da Cinesioterapia Respiratória, do papelinho branco do hospital para a credencial verde do SNS. Isto só foi necessário, porque eu acho que se desconto para o SNS tenho o direito de usar os serviços que este me proporciona. Se podemos beneficiar dos serviços que são pagos também com os nossos descontos, qual é a lógica de ir pagar o mesmo exame/tratamento no privado totalmente às nossas custas? Também não acho que seja com seguros de saúde privados que se resolvem estas questões. Acho que só exigindo que os serviços a que temos direito sejam prestados com a qualidade devida, é que se consegue algo. Continuando. Consegui consulta para hoje às 15h10, numa clínica perto da minha casa que aceita credenciais do SNS (o que é infelizmente cada vez mais raro) . Às 14h (seis horas depois do aerossol) o Miguel já apresentava dificuldades e o indicado seria fazer novo aerossol. Não o fiz, para que a fisiatra quando o consultasse, pudesse ver o estado dele com mais rigor. Às 15h apresento-me na clínica, com um bébé a chiar num braço e a credencial, raios-x e afins na outra mão. A pessoa que me atende, comenta que ele "coitadinho" não está bem, mas que não pode fazer nada porque a doutora se esqueceu de por uma cruz no "Isento" e falta um carimbo a dizer "Autorizado" (carimbo esse que é colocado pelos directores dos Centros de Saúde). Explico-lhe que o posto do meu trabalho funciona como um subsistema e que está dispensado desse carimbo (facto que confirmei com o meu colega dos serviços sociais pelo telemóvel). A senhora volta a dizer que sem carimbo e sem cruzinha não há consulta e que "coitadinho" ele realmente está aflito. Pergunto-lhe se me podem consultar na mesma o miúdo, porque como ela tinha percebido, ele precisa mesmo do tratamento, e que levo a credencial da forma pretendida no dia seguinte de manhã. Não, foi o que eu consegui. Saio porta fora, a espumar e a mandar vir para dentro. Telefono ao meu marido para ele telefonar à clínica onde uma das fisiatras é amiga, a ver se tinham a especialidade, se o podiam ver hoje e se aceitavam a credencial que tinha tal como estava. A clínica tem a especialidade mas estão mais que lotados, no entanto lá nos atendem hoje ao final do dia (o factor "amigo" a vir ao de cima) e a credencial tal como está não é problema (resta saber se o problema também se esfumou só por sermos amigos, ou não). Se quisesse pagar tudo do meu bolso, ou recorrer ao seguro de saúde que tenho pelo meu trabalho, tinha o puto já visto e não me tinha chateado metade. É triste acho eu... mas infelizmente é o país que temos. E acho uma vergonha.

23 comentários:

Anokax disse...

BOlas! tanta coisa pa uma coisa tão simples e necessária! Graças a Deus n foi o caso mas olha se fosse uma coisa extremamente urgente? tinhas de andar ás voltas? é mesmo o pais que temos.... realmente.....
Muitas Bjokax e As melhoras

Anónimo disse...

Infelizmente conheço tão bem essa revolta que estás a sentir...enfim, é muito triste.
As rápidas melhoras do Miguel.
1bjx

Anónimo disse...

Irra, que ler isto tudo deixou-me mesmo revoltada.
Tenho plena consciência de que as coisas funcionam mal, mas, porra, há limites... Não sei como não pediste o livro de reclamações! Sim, sou dessas que pedi LOGO. Não me serve de muito, mas pelo menos a neura fica mais dissipada.
Confesso que neste assunto já me resignei ao privado, quer durante a gravidez, quer com a miúda (excepto no parto e nas idas às urgências, que vou preferindo o público). Ainda assim estou pasmada com essa palhaçada toda de credencial e carimbo e cruz e mais qualquer porra! Irra, que o puto precisa é de assistência! Cambada!

Anónimo disse...

Irra, que ler isto tudo deixou-me mesmo revoltada.
Tenho plena consciência de que as coisas funcionam mal, mas, porra, há limites... Não sei como não pediste o livro de reclamações! Sim, sou dessas que pedi LOGO. Não me serve de muito, mas pelo menos a neura fica mais dissipada.
Confesso que neste assunto já me resignei ao privado, quer durante a gravidez, quer com a miúda (excepto no parto e nas idas às urgências, que vou preferindo o público). Ainda assim estou pasmada com essa palhaçada toda de credencial e carimbo e cruz e mais qualquer porra! Irra, que o puto precisa é de assistência! Cambada!

Anónimo disse...

Sorry, não sei como publiquei isto 2 vezes e não consigo apagar 1 deles. Bjs

Bekas C. disse...

As melhoras do Miguel.

buggy disse...

tristeza... infelizmente também já tive alguns dissabores desse género :-(

embora saiba que sózinha com uma criança doente ao colo seja quase impossível pensar nisso, isto realmente dava direito a exposição no livro de reclamações! é que não há direito...

as melhoras rápidas do Miguel

beijinhos

Anónimo disse...

olha, se estivesses cá mais perto "resolvia-te" esse problema :o)

em relação ao público/privado tens toda a razão... deveriamos poder disfrutar daquilo a que temos direito, mas o facto é que se nota uma grande diferença na forma como somos tratados :(

Anónimo disse...

Até fiquei com comichão!!
Que nervos!
O que importa agora é que o Miguel se ponha bom.
Beijos

rosinha_dos_limoes disse...

Triste, revoltante!!! ... se é para usar o seguro de saúde ao menos dêem-me a hipotese de deixar de descontar para a SS :o(

Eu por causa do meu joelho tenho tido identicos problemas com o nosso querido serviço de saúde ... e ainda estou para ver o que isto vai dar :op

As melhoras do pequenito!

Anónimo disse...

É mais que uma vergonha. Por vezes revolta mesmo.

Um beijinho!

E um bom ano também :)

As melhoras do Miguel.

Anónimo disse...

Sandra,
como tu sabes já trabalhei e até há bem pouco tempo numa clínica de fisioterapia. O que te posso dizer é que por causa de uns pagam todos. Antigamente facilitava-se e deixava-se o utente fazer o tratamento com base na sua palavra de ir regularizar a situação da credencial mas infelizmente eram mais o que não cumpriam e com a ARS constantemente a apertar com as clínicas teve-se que se cortar com as facilidades. Em relação à situação da cruz no isento era fácil de ultrapassar pois bastaria que ela tivesse tirado um fotocópia do cartão ou do papel do Miguel do Centro de Saúde onde consta que ele é isento e anexar à credencial. Quanto ao carimbo da autorização, lá na clínica era obrigatório para todos os subsistemas pertencentes ao SNS pois só assim seria comparticipado pela ARS.
No entanto deixa-me salientar que Cinesioterapia Respiratória eram sempre casos prioritários e que passavam à frente de qualquer pessoa. Por vezes os pais pagavam uma pequena caução que lhes era devolvida depois de trazaerem a credencial devidamente autorizada.
As sinceras melhoras do Miguel.
Beijocas

carla disse...

Minha amiga, como sabes eu tenho passado muitos dissabores com o SNS, infelizmente preciso deste serviço, pq o mais velho é um role completo de maleitas...tantos nervos tenho apanhado à conta deste sistema...

As melhoras dele linda!!!

Beijocas

Anónimo disse...

Bolas, que situação!
Felizmente não tenho queixas do SNS... das vezes que o usei (muitas nos primeiros anos da Dani, menos agora, felizmente) sempre fui bem atendida e observada de imediato nos casos de maior urgência...
MAs acho que a Pediatria aqui é uma excepção... nos restantes serviços que felizmente não uso, acho que situações como a que falas hoje se repetem vezes de mais...
Um grande beijinho para o Miguel e que fique bom, bem rápido.

Miragem disse...

É o (triste) Portugal que temos...

guga disse...

sinceramente! Depois não percebem porque é que situações graves acontecem.

espero que esteja melhor.

bjs Sandra

Anónimo disse...

é uma revolta, grave e triste, nem sei que diga...

Que o Miguel recupere rapidamente!

Beijocas grandes

Anónimo disse...

realmente dizer que é triste é muito pouco....

Ana A. disse...

Sabes que as famílias, para o nosso governo, são o que são e valem o que valem.
As prioridades são outras, garanto-te. Infelizmente.

Ana A. disse...

As melhoras do menino.

Anónimo disse...

É por essas e por outras que eu prefiro recorrer ao privado.
Penso sempre que o dinheiro gasto podia ser para coisas piores. É que eu não consigo mandar vir para dentro e a coisa acaba sempre mal.
Também desconto para o sns, mas também não consigo tirar proveito nenhum.
A Mariana tem 1 mês de vida e já gastei 120€ só em Cinesiterapia Respiratória, 3 sessões.
As melhoras para o Miguel.

Lúcia disse...

É para evitar estas situações revoltantes que já não me dou ao trabalho de tentar usar o nosso sns e recorro imediatamente ao privado. Poupo-me a dissabores e poupo tempo que com eles é vital. Desconto um balúrdio e não usufruo de nada é certo, mas não perco forças para remar contra a maré e tentar que as coisas funcionem. Infelizmente não é a minha empresa que paga o nosso seguro de saúde, somos nós mesmos, mas já recuperei o valor de um ano só nas 10 sessões de cinesioterapia + as 3 consultas da fisiatra que teve de fazer, fora as restantes consultas de pediatria ( que recupero pouco mas sempre é algum ), as idas às urgências no cuf descobertas, etc, etc.
Bjnhs e as melhoras.

PS - Por cá andamos no mesmo

Anónimo disse...

nós temos todos seguros de saúde. E Graças a isso temos tido uma excelente assistência e acesso a óptimos médicos, qye de outra forma nunca teríamos(pelos valores das consultas no privado). Claro que o melhor seria resolver a situação no nosso sitema de saúde, que deveria funcionar bem, mas de facto qdo se trata da saúde não consigo esperar que o estado resolva estas situações empre muito desagradáveis.

Espero que fiquem melhores.

Bjocas Gdes