segunda-feira, novembro 26, 2007

O fim-de-semana...

prometia. A Joana ia passar o sábado com os padrinhos e o Miguel com os avós, por isso tínhamos tempo para dar andamento a umas quantas coisas que tínhamos pendentes. Depois, iam ficar os dois a dormir nos avós enquanto nós íamos jantar fora com amigos (e só de pensar que no Domingo ia poder levantar-me à hora que queria, salivava de expectativa). Os planos deles mantiveram-se, agora os nossos... Sábado de manhã. Pequeno-almoço em família com o sol a aquecer-nos pelas vidraças da cozinha. De repente, uma vontade de fazer xixi leva-me para junto dela. Vou tirá-la do banco alto da cozinha que ela já sobe e desce tão bem mas, porque mimo é a palavra de ordem nestes momentos, um colo de mãe é sempre um bom elevador. Estico os braços para ela, ela estica-se para mim, e tomo-a no colo. Tomo-a a ela no colo e ao banco no pé. Cai certeiro no meu dedo grande e a dor atroz faz-se logo sentir. Fujo da cozinha porque me apetece dizer todas as asneiras que sou incapaz de dizer e, que mesmo assim, não disse. Esmurro o sofá, mordo as mangas do pijama. Todos assustados, ela principalmente, e eu sem ser capaz de a sossegar. Não parti o dedo, mas duplicou de tamanho e agora tem umas cores assim entre o negro e o violeta, passando pelo verde. Não consigo apoiar o dedo no chão e por isso hoje para vir trabalhar tive direito a motorista. Toda aquela agitação que prevíamos para o fim-de-semana, foi substituída por duas tardes de ronha no sofá, aquecidos pelos abraços e um edredon quentinho, embalados no sono pelos diálogos das séries que víamos ao mesmo tempo que dormitávamos. Um fim-de-semana de descanso como já não tínhamos há muito tempo. E, se não fossem as dores excruciantes, quase que era tentada a dizer que tinha compensado ter levado com o banco no pé para ter direito a um fim-de-semana destes.

11 comentários:

dangerously in love disse...

Oh caraças que azar...Só posso desejar as melhoras do dedão..hehe..Mas pelo menos foi um fds de mimo.;)))
beijocas

Sandra e Amaro disse...

Realmnete o banco era desnecessário!!!!!!!!!

Jocas e melhores (Já me aconteceu o mesmo e sei as dores que é...)

dia-a-dia disse...

Bom, ficamos assim com a certeza de que não limpas sanitas, ou não terias mesmo como trabalhar hoje!

Maldito banco! Rifa-o!

Melhoras!

CLS disse...

Quando te apetecer um novo fds destes, só finges que levas com o banco no dedo, ok? :)
As melhoras!

Margarida disse...

Bolas, que até a mim me doeu :s
Espero que estejas melhor!
Se nos quiseres conhecer aparece no seu cantinho.
Bjs

Ana disse...

bolas, que é preciso ter azar caracinhas!!!

xxx

A

andreia disse...

Bolas, que até me arrepiei, devem ter sido cá umas dores! Mas a parte da ronha...ai que inveja, às vezes tenho tantas saudades dos domingos de ronha.

as melhoras para esse dedão!

Tânia disse...

Há males que lá têm a sua parte boa... As melhoras, miúda

mamã Xana disse...

Ora que fim-de-semana bom!
O que era escusado era um dedo despedaçado. :P

1gota disse...

Humm... nada comensa a dor.
Mas a ronha deve ter sabido bem. E são tão precisos esses momentos de "não fazer niente!"

As melhoras! :*

Mãe da Rita disse...

Uiii! Isso deve ter doído... Uma das nossas funcionárias partiu um pé assim. As melhoras, bjs!