domingo, março 09, 2008

Durante umas limpezas...

da confusão instalada pela nossa inundação. Encontrei uma mala com alguns tesouros guardados. Chamei-a e mostrei-lhe os meus maillots de ballet e ginástica religiosamente guardados. Enquanto ela lhes pega, solta um Afinal, já foste mesmo pequenina mãe! como se tal facto parecesse irreal demais para ser verdade. Junto com eles, dois pares de perneiras que a minha mãe me tricotou. Umas cor-de-rosa, azuis e brancas, a condizer com o maillot de ballet e outras bem mais coloridas para as aulas enérgicas da ginástica.

Não faço ideia, como resistiram elas a tanto uso. Parecem-me novas.

Pergunto-lhe se as quer usar. Já não as queres mais, mãe? pergunta-me. Quero. Quero sim. Tesouros destes são os que me mantêm capaz de acreditar em momentos que me parecem cada vez mais perdidos na minha memória. Cada vez mais irreais.

Mas quero também vê-las rodopiar agora nela. Como se ao vê-la com elas, conseguisse ver-me a mim a executar as mesmas danças. Me permitisse descobrir as mãos macias, de que tanto sinto a falta, mas aspereza das minhas próprias mãos.

Percebo então que nunca estará longe de mim. Está em tudo o que faço. O que sou.

Mas isso às vezes não me chega.

11 comentários:

Soph disse...

Quando te li... lembrei de Espelhos...

Dos reflexos que recebemos...
Dos reflexos que temos...
Dos reflexos que somos...

Ela é o teu reflexo... tu és o reflexo dela... e as duas são o reflexo dela... e ela É o vosso reflexo SEMPRE.

... às vezes não basta...

... mas aquece.

Nucha disse...

Como te compreendo... dói tanto...

www.palavrademae.blogspot.com/ disse...

sou muito ligada a estes "tesouros" talvez pq a minha mãe guarda muita coisa minha e do meu irmão de criança,eu tb guardo das minhas miúdas.

é tão engraçado vê-las com roupas que já foram minhas.

imagino os teus sentimentos ao descobrires esse "tesouro", acho lindo a tua filha prolongar o seu uso.

Tânia disse...

:)

(confesso que a minha reacção foi mesmo de extremo oposto, de praticamente deixar para trás todos os recuerdos que têm tanto de bom como de mais doloroso...)

Anna^ disse...

Não chega ,mas ajuda a olhar em frente e prosseguir muitas das vezes de sorriso nos lábios :)

beijo

Fitinha Azul disse...

beijinho grande...

Mãe Frenética disse...

:)... como eu te entendo...

Gi disse...

A memória prega-nos partida, mas é tão bom preservar esses tesouros que nos levam de novo ao passado e eles usarem-nos é também uma forma de revivermos o passado na pele deles.

Bala disse...

Sou muito dada a guardar tudo quanto me traga recordações, porque acredito que são esses pedacinhos de vida que fazem de nós aquilo que somos.

E para mim, essas são as melhores heranças!

Bjinhos

1gota disse...

Eu ia comentar que ela estará sempre em ti e contigo, mas li o comentário da soph e ela disse-o tão bem. É aquilo tudo.

:*

Ana disse...

Já disseram tudo.

Um beijo nosso..

Ana B