quinta-feira, abril 17, 2008

Noites...

nós temos más noites há uns anos. Às vezes também temos boas noites (especialmente quando eles não dormem em casa). Agora, até vamos tendo várias noites boazinhas. Um luxo. Mas esta noite, não. Esta noite, ele estava insuportavelmente irrequieto. Esta noite, eu estava totalmente insuportável com uma bebedeira de sono. Esta noite, ele só me queria a mim e eu só queria que ele quisesse tudo menos a mim. Pedia-me, exigia-me e eu gritei-lhe. Gritei-lhe e ele desatou num pranto doido, igualmente gritado, inconformado. Gritei-lhe e arrependi-me, mesmo ainda antes de o ter feito, mas gritei na mesma. Levantei a voz e mandei-o calar porque era o que me apetecia que ele fizesse, que se calasse e me deixasse, que não me quisesse. E enquanto ele chorava desesperado pela maldade, por raiva, por não perceber, eu nem me mexi. Isto vai ter de mudar. [eu vou ter de mudar. vou ter de aprender a me controlar]

23 comentários:

Bekas C. disse...

Infelizmente ás vezes também me acontece...
:(

Anna^ disse...

Há dias assim...ninguém é de ferro;e mães perfeitas são uma ficção.

beijo

buggy disse...

acontece-nos a todas... ninguém é de ferro.

noites mal dormidas durante anos dão cabo da saúde e da paciência de qualquer um.

eu estava nos limites da paciência (sempre irritadiça, pronta a explodir) e fui ao médico e descobri que se calhar não ando assim só por causa das más noites, mas porque também o corpo já "deu de si" e a tiróide pode estar descontrolada...

nem sempre está *só* nas nossas mãos conseguir manter a calma...

beijinhos

Sophie disse...

Isso acontece. Provavelmente vai acontecer mais vezes e de todas te vais sentir assim.

Ele já esqueceu.
:)

Beijinhos.

Monica disse...

Como eu te compreendo, hoje como tu, também tive uma noite dessas, bem parecida.

É horrivel mesmo quando nós temos conciências que eles não teem a culpa e mesmo assim não nos conseguimos controlar.

A minha foi ás 5h da manhã e já não houve quem mais descansasse.

Jinhos, pensa que hoje será melhor

. disse...

Quando temos sono, não somos as mesmas pessoas, mas uma versão reles de nós. Luz

Rita disse...

Más noites... como eu te entendo... nem sei como me mantenho acordada durante o dia.

Aliás, sei... à custa de litros de café (literalmente).

Confesso que também já me passei e já levantei a voz... a culpa é atróz, mas a verdade é que somos humanos e também quebramos.

Por algum motivo uma das formas de tortura é impedir uma pessoa de dormir... é que é uma necessidade fisiológica... e o desespero é mais que muito quando não conseguimos satisfazer esta necessidade.

Beijos e força

Sónia disse...

o sono põe-nos assim...fora de nós!

beijocas

Sílvia disse...

Leio o teu blog todos os dias, mas raramente deixo alguma mensagem... mas hoje a ler este post aconteceu-me o mesmo de manhã com a minha filha apenas em circunstâncias diferentes! Como te compreendo, como tb quero mudar mas por vezes é mais forte que eu!
Todos diferentes todos iguais.
Já agora parabéns pelo teu magnifico blog e também pela forma como encaras a tua vida e os que te rodeiam
Beijos
Sílvia

Célia disse...

Minha querida.... eu leio isto e identifico-me em todas as palavras e todas as virgulas e pontos e tudo!
Eu com sono / cansada sou outra pessoa literalmente....

Fico fora de mim!

Beijos

Mãe Frenética disse...

Nem me fales em desespero à noite, Costinhas.
Ai como eu te entendo.

Agora, podes fazer como eu. Normalmente, o pai tenta ajudar e eu descarrego nele!! LOLOL

Lúcia disse...

Sei bem do que falas.
Bjnhs

Tânia disse...

Tb me acontece e ando a trabalhar mt nisso... Aqui há dias assustei-a com um berro, assustou-me assustá-la... Fiquei cheia de remorsos... Mas, que raio, somos humanas... Há dias...

CLS disse...

E vão duas!...
Mas será que temos de nos sentir tão mal assim? Afinal, ainda somos pessoas, com tudo de mau e de bom que isso implica...
Um beijinho

Soph disse...

... e será que é do teu controlo que ele mais precisa???

... ele só quer a Mãe!!!

... just like you!!!

PS:Aquela vontade de o apertar é normal acontecer?!?!?! (quando estamos perto dele?!!?!?)

Sofia disse...

pois e, sentimo-nos muito mal mas essas coisas acontecem. a todas. e volta e meia sai o que nao queriamos, e mostramos o que nao gostamos que se veja.
nao te tortures, ele ja nem se lembra!
bjs

Baguigolas disse...

No inicio de vida da M o paizinho dela fazia tudo para que eu n tivesse que lá ir durante a noite...imagina o bom feitio!
Nem imaginas o tanto q me sinto assim pelos erros que faço. E as faltas de controlo q n são com sono?! pior, mto pior, qm dera n me ver assim! :(

1gota disse...

O que eu me revejo nestas palavras! :(

barbarayu disse...

como te compreendo...
compreendo-te as noites...
compreendo-te o cansaço...
compreendo-te o arrependimento
e compreendo o teu desejo de mudar.

Mas não te esqueças que somos humanas e que somo as mães que eles tanto adoram... assim, tal como somos.

beijos... muitos!

a mamã dos reguilas disse...

afinal somos muitas neste "barco" a culpa depois fica e o sentimento de sermos horriveis.... mas faz parte da nossa natureza...e de noite então....

sofie disse...

Ao ler o teu post, só pensei: "Conseguis-te pôr em palavras o que eu sinto em alguns dias/noites".

Ana disse...

Sandra!
Li-te e li-me. Sabes o que isso quer dizer?
Que tu, eu (e mais outras dezenas de mães que fazem a mesma coisa) SOMOS HUMANAS.

È pá, eles ás vezes exageram nas 'chamadas' nas horas e nas gritarias!

Nem imaginam que NÓS mães tb temos sono e tb precisamos descansar!

A Carolina anda com os terrores nocturnos e tem me chamado muitas vezes....:(

Respira fundo!

Beijos

Ana B

mamã Xana disse...

Acontece-nos a todas... não nos sentimos melhor por isso, mas pelo menos percebemos que apenas somos humanas.
Beijos.