sexta-feira, maio 09, 2008

2 anos e 2 semanas de ti...

Não há volta a dar. Eu não consigo acompanhar-te neste teu crescimento teimosamente rápido. Da mana, talvez por ser tudo novidade na altura, talvez, parecia que ia no carrinho da frente da montanha-russa de braços no ar e cabelo desgrenhado a tentar sorver cada instante e adivinhar o seguinte. Mas contigo. Contigo estou de braços esticados e pé fincado a tentar a travar esse TGV desgovernado, de olhos fechados, perdida nas memórias, tentando desesperadamente ignorar as evidências do que já és. Já tens dois anos e é-me difícil quantificar as tuas conquistas. Achava que não sabias as cores, mas parece que não é verdade. Achava que não sabias contar, mas se nos apanhas a fazê-lo antecipas-te e não falhas. Não fazes nada a pedido, nada. Gostas de puzzles de encaixe, de livros e de pinturas. O teu vocabulário é extenso, a construção de frases melhora de dia para dia, os tempos verbais são bem aplicados, quantificas e situas no espaço. Podes fazer isto tudo, mas sempre que penso em ti, o que me surge imediatamente é a tua meiguice. A tua simpatia e capacidade de dar. És do tipo sossegado que não pára um segundo. Bem mandado, mas há que saber levar-te. Não sabes lidar com a contradição. Perdes a calma e a razão e há que saber dar-te o espaço para te acalmares e recuperares. Queres fazer tudo sozinho: comer sozinho; vestires-te sozinho; despires-te sozinho. Queres ajudar-nos em tudo o que fazemos, e para ajudar... tem de ser sozinho. Adoras jogar à bola e tens um pontapé certeiro. És um menino de rua e a televisão para ti é apenas uma caixa. A música é para ser dançada. As cantigas para serem cantadas. Tanto brincas com os carrinhos, como embalas os bebés e passeias-os bem tapadinhos para não apanharem frio. Tanto brincas às lutas, como te sentas no toucador da mana a por bâton e tudo o que apanhares pela frente. Aqui não há brincadeiras de meninos e de meninas. Aqui simplesmente brinca-se e de preferência juntos. Anseias a ida para a escola e sempre que lá vais, perdemos-te imediatamente da vista. Quando te voltamos a ver já estás misturado num grupo qualquer a brincar com o que houver e tirar-te de lá é o fim da picada. As birras estão a ganhar contornos de tortura, especialmente as das cinco (da manhã) que simplesmente nos tiram do sério. Sorte a nossa que são poucas, caso contrário tenho a convicção que já estávamos de cabelos em pé. Tu és meigo e terno. Tu tens raios de sol no cabelo e doçura no sorriso. Tu és anjo disfarçado de diabrete. Tu és, simplesmente, alegria em estado puro. É isso que és.

8 comentários:

Mamuska disse...

E que lindo que é Miguel! E tu és uma mamã super babada por teres uns filhotes assim! :)
Beijos grandes

Amores Perfeitos disse...

o teu miudo pinta os lábios??? ai se a sra da caixa do supermercado soubesse...:P
(aqui n pinta pq a mana AINDA nã tem nada desses conjunto..)


adorei a descrição e sim concordo com essa do TGV


lol


beijos p todosss

SaraA disse...

Revi tanto do meu menino nas tuas palavras! Incluindo o TGV e as birras das 5h da manhã!(que ultimamente têm sido todas as noites :s). bjs

Soph disse...

... e muito mais que VAMOS descobrir!!!!

;)

Paula disse...

E tu tens o dom fantástico de nos conseguir dar a conhecer tão bem o teu menino.

Adorei a descrição do Miguelito :o)

Beijinhos

Sílvia disse...

Como te compreendo o segundo voa...como será o 3º, eh,eh!

Rainha disse...

E já sem Chucha!!!

Bjs

Monica disse...

É um lindão!
Beijocas