sexta-feira, maio 02, 2008

Terá sido mesmo assim tão fácil?!


Na quarta-feira, foi cada um dos filhos jantar e dormir a casa dos padrinhos respectivos.

Nós aproveitámos para desfrutar de um jantar sossegado perspectivando uma noite de sono reparador (neste momento é melhor prenda que nos poderiam ter oferecido, obrigada!). Quando chegámos a casa, descobrimos que não tínhamos mandado nenhuma das chuchas do Miguel. Pânico!

Como não nos disseram nada, pensámos que deviam ter ido buscar a chucha que está na casa da avó Tina e deixámos esse assunto para o dia seguinte.

Para nosso espanto, ele nunca pediu a chucha, adormeceu lindamente, dormiu a noite toda (pois!), e mesmo durante o dia seguinte, ninguém ouviu este menino protestar.

É claro que ontem à noite ainda tentámos não lhe dar a chucha, mas não tivemos sucesso absolutamente nenhum (e tivemos direito a uma birra monstra a meio da noite... pois!)

Hoje, quando a avó Tina soube da noite sem chucha, decidiu não lhe dar a dita para a sesta, e por conseguinte, quando eu soube do sucesso da sesta sem chucha, apressei-me a esconder as três cá de casa, na esperança que ele nem as mencionasse.

É claro que chegou à hora de ir para a cama e ele lembrou-se das chuchas.

Eu já tinha começado a pensar neste assunto e se bem que não tinha nenhuma ideia do que iria fazer, já tinha alguma opinião sobre o que não iria dizer. Frases como: Foi o cão que levou! ou, O gato comeu! e outras que tais, estavam fora dos meus planos.

É então que ele me confronta: Mãe, a chucha? E é então que eu respondo: Acho que foi o Rufus que a comeu! Não há mais chucha!

[e agora apetecia-me desenvolver o tema "teorias são boas mas é para os outros", mas siga, que isto já vai longo]

Protestou um bocadito, fez-me fingir que andava à procura das chuchas, mas a seguir apaguei a luz, ele enroscou-se a mim tacteando-me os lábios como sempre faz e... adormeceu, tão bem ou melhor, como nos outros dias.

Terá sido mesmo assim tão fácil?

Uma coisa é certa, agora que começámos, já não voltamos atrás!

(bravo filho!)

Adenda: A noite correu bem até às cinco da manhã, em que ele acordou, lembrou-se das chuchas e não queria desistir delas. Mas depois de um bocadinho, bebeu leite e voltou a adormecer até hoje de manhã. Acho que já não há volta, a chucha já era. [espero!]

11 comentários:

Tânia disse...

O teu deve ser como a minha, que na escola já nem sabe o que é a chupeta. A minha só ainda n tentámos porque o puto está para nascer, porque já aconteceu esquecermo-nos, ela perguntar, mas resignar-se com a ausência da dita. Além de que ter uma irmã mais velha q não usa deve ajudar um bocado, né? Força nisso!

Soph disse...

Shiiiiiiiii!!!
O MIGUEL é o MAIOR!!!!!

;)))

... é o que posso dizer!!!

Parabéns Miguel, por mais esta GRANDE conquista!

SaraA disse...

Realmente parece que já era! Bjs

mamã Xana disse...

Boa Miguel! :)

Ceres disse...

A minha chucha foi a "cigana" que a levou, tinha eu 2 anos também. Ainda hoje não lhe perdoei! ;) Loooool

Sofia e Beatriz disse...

:)
Etapa Superada, não?
Beijinhos Nossos e Bom Dia Da Mãe!

Bekas C. disse...

Ena, boa!
:)

rosinha_dos_limoes disse...

Boa!

Cá em casa também foi sempre assim ... tão simples que até irrita (o tempo que se perdeu a recear tal dia LOL)

Bala disse...

Boa!!!!

A "coisa" vai bem encaminhada!!!
Tenho de experimentar lá em casa....

Ele na escola já não usa chucha, mas em casa é um vício.....

Bjinhos

andreia disse...

Parece que está no bom caminho! :)

beijinhos

Gi disse...

Boa!!