quarta-feira, agosto 20, 2008

Nas férias...

[a dele][a dela]
tudo ganha outro sabor. Seja pela água que vem direitinha da nascente do monte, seja pelos legumes que são apanhados imediatamente antes de se cozinharem, seja pela carne - mesmo a comprada no talho - que se sabe quem a criou e o que comeu, seja pelo ar puro que nos enche os pulmões, seja pelo pão acabado de sair do forno que nos vêm oferecer embrulhado num paninho, seja pelas memórias de tudo o que nos rodeia. Seja lá pelo o que for, as férias na aldeia deixam-me sempre com água na boca.

6 comentários:

Ceres disse...

Olá, Costinhas! :) Há quanto tempo!

Sabes, eu tinha umas tijelas dessas com uns bonecos no fundo e eu e a minha prima comíamos a sopa a correr para ver qual o boneco que nos calhava Looool

Ceres disse...

Olá, Costinhas! :) Há quanto tempo!

Sabes, eu tinha umas tijelas dessas com uns bonecos no fundo e eu e a minha prima comíamos a sopa a correr para ver qual o boneco que nos calhava Looool

sorrisos da minha alma disse...

E imagino também a eles, encantados.

Soph disse...

Pedacinhos vossos... que se juntam... pelas tuas palavras e pelas tuas imagens... aos nossos!

Mil obrigadas!

eu disse...

Que saudades tinha destas tuas fotos!!! Sabes comidinha desta eu tenho sempre de 15 em 15 dias ;) e quando lá vou...ui é como tu dizes, tudo ganha outro sabor, aliás: tudo tem outro sabor!
Bjkas

Xuinha Foguetão disse...

Como eu te compreendo!

Beijos.