sexta-feira, agosto 20, 2010

Esta madrugada...

acordámos com os ganidos de dor de um e os latidos de aflição do outro. O motivo é o mesmo. A temperatura durante a noite já começou a baixar consideravelmente e esta noite foi bastante húmida pelo que a combinação revelou-se fatal para um cão com nove anos e aparentemente com artrite.

Acabámos os três no sofá, ele deitado e nós ao pé dele a tentar ajudá-lo a suportar as dores com mimo. Passado um tempo, ele já estava mais calmo e nós completamente de rastos, pelo que chamá-mo-lo para a nossa cama a ver se conseguíamos descansar alguma coisa.

Veio e depois de muito custo subiu a cama e deitou-se aos meus pés. Corpo sobre as minhas pernas e cabeça sobre os meus pés, sempre aos meus pés, tal como fazia quando era cachorro.

Já falámos com a veterinária e amanhã vai ser visto, mas eu não consigo deixar de pensar que isto é uma preparação para os anos que estão para vir e isso deixa-me doente.

Foi ele que nos escolheu mas nós já não sabemos viver sem ele.

8 comentários:

Luz de Estrelas disse...

Pobrezinho... Porra, até dá vontade de asneirar.

jaya disse...

Realmente não há cão como um Serra...eu tenho um "monstrinho" com 6 meses..que tem tanto de meigo como de arisco.
Sei bem o que são as noites acordada por ele estar aflito...o nosso sofre de displasia da anca..e por vezes também temos dessas noites.

As melhoras do Rufus.

Rita disse...

Coitadinho, deve custar tanto vê-lo assim :(

Rita (a minha pequena lua) disse...

:(

sofia disse...

:(

kombi disse...

é triste, muito triste sentir e ver que o fim aproximasse, mas tudo na vida tem um fim...eu não queria que tivesse tenho tanto medo do fim seja para quem for.

há que recordar todos os tempos passados e aproveitar estes que se avizinham e dar o melhor que está em nós - o amor, o dar-nos pelos outros sejam eles pessoas ou animais.

coragem e força ( que acredito tens muita)

Monica disse...

'tadinho :(

Alice disse...

Olá sandra, fala com o vet mas um dos cães da minha mãe teve esse problema e no inicio ela dava-lhe um comprimido quando ele tinha uma crise e ele melhorava sempre. Depois começou a dar-lhe antes do inicio do Inverno e dessa forma ele dificilmente chegava a ter as crises. Sinceramente não sei o nome mas falando com o vet ele deve saber de certeza e poupas-lhe muito sofrimento. O Pitágoras tinha dias que nem se mexia. Beijos para vocês.