quinta-feira, outubro 28, 2010

A sua saúde não tem preço mas os medicamentos têm

E eu infelizmente conheço bem demais o preço de alguns.

Lá em casa, entre eu e eles, são tomados diariamente 5 medicamentos diferentes por causa de um mal comum (asma e rinite alérgica). Eles tomam os mesmos três e eu tomo outros dois.

Lá em casa, além destes diários também temos mais uns três ou quatro que entram em acção frequentemente (situações de crise) e que nunca podem faltar, sem contar com as pomadas.

Eu quero continuar a saber o preço dos nossos medicamentos. Eu quero continuar a ver o preço dos nossos medicamentos na caixa dos medicamentos.

Assina a petição e passem palavra!

9 comentários:

Luisa disse...

Esta é daquelas coisas que escapa à minha compreensão. Mas pensam que enganam quem?

Já assinei e obrigada por divulgares porque não fazia ideia que isto estava em marcha.

Bjs

PS: Espero que o Lucky esteja a recuperar.

sbn disse...

isto é tão grave que eu nem sequer consigo imaginar que raciocínio esteve por detrás de uma decisão destas!
assinada.

Rita (a minha pequena lua) disse...

vou assinar. tb lá em casa é um dinheirão permanente em medicação...

Rita (a minha pequena lua) disse...

assinada

Helena Barreta disse...

Já assinei a petição. A si, Costinhas, agradeço-lhe ter partilhado esta informação, não sabia disto.

Um beijinho

Susie disse...

Já ssinei. Obrigada.

Luna disse...

mais uma assinada.
bjocas
Luna

Catarina disse...

A razão para deixar de ter preço nas caixas prende-se com a ideia de vender medicamentos avulso. Que é uma boa ideia. Porque a maior parte das vezes não precisamos de tomar a embalagem toda. Isto, sim, é uma boa medida de poupança: comprar só o que se precisa.

mamie2 disse...

De cada vez que o governo diminui o preço (6 vezes em 5 anos) ou altera a tx de iva, há milhares de euros que vão para o lixo, sob a forma de cartonagem e outros tantos milhares de euros são gastos de reetiquetagem.

Tirar o preço da embalagem, ao contrário do que possa parecer, só vai facilitar a vida ao Governo para agir como bem quiser nesta matéria.