quinta-feira, maio 05, 2011

A saga do telemóvel...

Pois que na quarta-feira da semana passada, um dia depois de ter ligado para a seguradora a perguntar se já tinham novidades, a gestora do sinistro informa-me que até ao final da semana o telemóvel está pronto e que o posso ir levantar. Supostamente o problema era da bateria e estavam a aguardar a chegada da nova.

Ontem, uma semana depois do telefonema, nada de contacto de qualquer espécie pelo que volto a ligar ao call center a pedir para ser contactada para me explicarem o porquê da demora. Uns minutos depois tenho o telefonema a informar-me que posso ir levantar o telemóvel.

Ao final do dia vou buscar o telemóvel e lá está ele, lindinho por fora e a manter-se ligado com a carga que vem por defeito na bateria. A emoção!!!

No entanto a euforia durou pouco porque depois apercebi-me que o problema mantém-se: ele continua a não recarregar a bateria. Tenho dois cabos usb/micro-usb distintos, testei ambos, experimentei a carregá-lo no computador, na tomada e até no carro, e, nada.

Hoje de manhã volto a ligar para a seguradora, explico o que se passa, a gestora pede-me que aguarde enquanto fala com o reparador e a resposta que me dá é "mas o que o reparador me está a dizer é que quando ficam sem bateria não é possível carregar no computador!". Não tivesse eu o telemóvel há um ano, carregado 99% das vezes o dito no computador mesmo quando a bateria está mortinha da Silva e feito os testes todos que indiquei até era capaz de me sentir mal por os ter incomodado... mas assim, não.

A empresa que está a prestar o serviço de reparação está a mostrar-se do mais incompetente que eu já conheci até hoje, a seguradora está a portar-se como todas as seguradoras que eu conheço e eu estou pelos cabelos com tamanho deixa andar e falta de profissionalismo de uns e outros.

Dai-me paciência, por favor. Dai-me paciência.

[e com isto já se passaram quase dois meses...]

4 comentários:

Helena Barreta disse...

Se há coisa que ainda me surpreende e aborrece é a falta de profissionalismo, o brio, a má vontade.

Por alturas do 25 de Abril de 74, disse-me o meu pai: "se a par desta, não houver uma revolução cultural, estamos tramados".

sofia disse...

Fogo?!
2 meses?
Mandar reparar alguma coisa é quase abrir mão da mesma...
Muita paciência- MUITA!

Mãe(q.b.) ao quadrado disse...

Qd em qualquer outra coisa entra a palavra "seguro" é sinónimo de "Tás tramada"

E n digo mais q ando ás turras com o meu tb bah (e já lá vai desde o natal :S)

jocas

Mónica disse...

Bolas!
Eles que te d~em é um telefone igual, novinho... caramba!