segunda-feira, outubro 03, 2011

Tenho um bug no software...

Nas palavras do médico especialista que me viu, o carrosel onde entrei há um mês e do qual não voltei a sair tem a origem num problema de software. As engrenagens estão todas boas, mas o cpu do carrossel (neste caso o ouvido interno) deixou de processar a informação.

As únicas certezas que me deu foi em relação ao que ele tinha a certeza que não era, seguem-se agora uma série de exames (a maioria dos quais nunca tinha ouvido falar sequer) para ver se descobre a origem do bug no sistema.

O cansaço doido que tenho vindo a sentir é derivado ao trabalho de escravo que o cérebro tem vindo a fazer para escamutear o mau trabalho do ouvido interno e só me resta fazer-lhe a vontade e dormir.

E eu a pensar que chegava lá, ele me dava uma traulitada, alinhava o que é que estivesse desalinhado e ficava como nova. Estou tão tramadinha...

15 comentários:

Paula Sofia Luz disse...

olha que cena marada...trata lá disso bem e depresa. beijinho

Mãe(q.b.) ao quadrado disse...

ora bolas... mas se eu fosse a ti, não escapava a uma trolitada, qual n é o cpu q quando se arma em parvo lava uma murraça e fica logo fino :D

ai rapariga! o q te haveria de aparecer agora!

jokas

Dorushka disse...

Espero que não seja nada de grave e que o bug tenha solução rápida e indolor.

Beijocas e as melhoras.

flower power disse...

os bugs têm sempre solução, até ver, o teu obriga a descanso! portanto, fazer favor de acalmar!
beijinhos

CarlaS0fia disse...

Eu fiquei sem ouvir de um ouvido de dia para o outro, o mecanismo pifou de vez... :(

Helena Barreta disse...

Se para acalmar o bug é preciso descansar, só tens que obedecer.

Quem havia de dizer, o ouvido interno a armar-se em parvo.

As melhoras.

inesn disse...

então e o tal síndrome não sei de quê??

:(

Costinhas disse...

pelo que percebi era uma possibilidade (ou uma quase certeza para o primeiro que me viu) que ficou posta de parte agora com os testes que ele me fez, Inês.

Luz de Estrelas disse...

Um grande beijo. Deve ser só um princípio de esgotamento, amor. A minha irmã ficou com o corpo TODO dormente durante dias. Nem tinha força nos joelhos pq n os sentia...Ela pensou que era algo neurológico e era só a "voz" do corpo a fazer-se ouvir.

Maria Carloto disse...

Hmm então já n é o sindrome vertiginoso? =\ Espero q n seja nd mais grave!!

rosinha_dos_limoes disse...

humm e uma baixazita não ia ajudar? para quê estar a tentar aguentar o minimo se com isso atrasares a recuperação?
o que diz o médico sobre estares a trabalhar como estás (intensamente)?

Mónica disse...

Ui...
Beijocas grandes!

Rita disse...

Olha e que tal formatares o disco, (fazendo um backup primeiro claro!) e instalares tudo de novo? :)))) Bjs grandes e as melhoras

Costinhas disse...

Maria Carloto, nem sei o que te diga mesmo, porque este especialista agora só me adiantou o que não era mesmo e pelo que percebi este síndrome não é uma possibilidade.

rosinha, o intensamente era antes disto e "isto" não é definitivamente uma consequência do trabalho intenso, logo uma baixa não me ia adiantar nada porque eu sinto-me igualmente mal quer trabalhando quer ficando em casa a olhar para o tecto. O importante é descansar e isso eu tenho feito: durmo o dobro que dormia e reduzi drasticamente o trabalho que tenho realizado no dia-a-dia.

Rita, não era nada mau pensado não senhora :p

gralha disse...

Espero que o debug se faça depressa e possas voltar a 100% da forma :)
Beijinhos