quinta-feira, junho 26, 2008

As férias em quilómetros...

Nós chegámos à conclusão que se queremos descansar nas férias, o melhor é fazermos férias de praia.

Eu que nem sequer sou grande fã deste tipo de itinerários, rendi-me na nossa primeira viagem mais longa com a Joana.

Depois de mudarmos de destino consoante a vontade do momento e a existência ou não de quartos familiares, acertámos finalmente agulhas com a Playa del Carmen na Riviera Maia, México.

Como íamos só gastar nove dias dos quinze, decidimos partir com origem de Madrid e à volta gastarmos os restantes dias a conhecer alguma coisa do país. Isto permitiu-nos poupar algum dinheiro em voos e ter o carro à disposição no regresso.

O nosso único plano era não termos planos nem regras para esses dias. Sair apenas com o primeiro hotel marcado em Madrid, para chegarmos e podermos descansar sem preocupações, e o resto marcar na altura (viva os hotéis com acesso à web e às agências online que nos permitem fazer estas coisas todas nas calmas).

No entanto, ainda antes de partirmos, durante a minha pesquisa de cidades a visitar cruzei-me com a Isla Mágica e o Aquapólis em Sevilha, e a terceira paragem ficou marcada.

501km - carro

Chegou o dia e saímos de Portugal às quatro e meia da manhã. A viagem fez-se sem incidentes com os miúdos adormecidos quase até ao destino. Um mimo. Um mimo menos agradável foi a surpresa de nos aguardar uma viagem de dez horas e meia num avião. É que estávamos convencidos que seriam no máximo umas oito!

7952km - avião

Dessas dez horas e meia eles dormiram duas horas e meia ao início e outras tantas à chegada Sobraram portanto, cinco horas e meia de miúdos cheios de energia para gastar e pouco espaço para o fazer. Mesmo assim, acabou por ser pacífico embora cansativo. Levámos duas mochilas carregada com os brinquedos favoritos de cada um e adequados à situação. Jogámos às cartas, brincámos com carrinhos, lemos histórias, brincámos com bonecas, fizemos puzzles, pintámos livros de colorir e de actividades e vimos filmes no dvd. A certa altura, já tínhamos a menina do banco de trás sentada no meio dos quatro a brincar com eles.

Chegámos com os dois num sono ferrado e graças a isso e à simpatia de um polícia mexicano, passámos o controle fronteiriço pela área reservada a cidadãos mexicanos (porque para os estrangeiros as filas eram incrivelmente grandes).

70km - autocarro turístico

Para chegar à Playa del Carmen ainda demorámos cinquenta minutos de caminho. Os miúdos continuaram a dormir e nós aproveitamos fizemos o mesmo. As férias começaram no momento em que pusemos os pezinhos no hotel. As boas-vindas foram contagiantes, os miúdos despertaram e ainda aproveitámos o fim-de-dia.

2x190km - carro

Enquanto estivemos no México reduzimos as saídas grandes a uma só: Chichén Itzá. Eram quase três horas de viagem e o Miguel detesta andar de carro por isso tentámos poupá-lo a ele e à nossa sanidade mental ao máximo. Aproveitámos para mergulhar no Cenote Ik Kil logo junto a Chichén Itzá e conhecemos ainda Valladolid (que não achámos nada de especial mas pronto). Foi cansativo, mas compensou cada birra dele no regresso :)

70km - autocarro turístico + 7952km - avião

A viagem de regresso, foi feita à noite o que significou que pouco depois de termos descolado já estavam os dois a dormir, ela deitada nos dois lugares deles e ele no chão por baixo dela, numa caminha de mantas. Conseguimos sempre aqueles lugares de quatro o que nos permitiu mais alguma liberdade na gestão do espaço. Não chegaram a dez horas de voo e tirando o pequeno pormenor de chegarmos todos partidinhos por não nos termos mexido quase nada, foi uma boa viagem. eu não consegui dormir praticamente nada e acabei por ver dois filmes que estão prestes a estrear aqui em Portugal.

Em Madrid, arrumámos o carro e andámos única e exclusivamente a pé. O hotel era mesmo no centro e escusou-nos o uso de qualquer tipo de transporte. Só a lamentar o facto de termos optado por deixar o carrinho do Miguel em Lisboa, porque depois de um dia a carregá-lo no colo e de a Joana adormecer às minhas cavalitas de cansaço acabámos por entrar no El Corte Inglés mais próximo e comprar o carro mais barato que lá havia.

385km - carro

Como na capital o tempo era de chuva e frio, saímos mais cedo do que o planeado e rumámos a Sevilha. Parámos a meio do caminho para almoçar e entre sestas, filmes de dvd e chupas para acabar com sessões de gritos na criança mais nova, lá chegámos ao destino. As estradas nacionais são autênticas autoestradas e sem portagens o que dá um jeitão ao nosso bolso.

Em Sevilha, gastámos os dias em banhos de piscina e nos parques temáticos. A temperatura estava uma delícia e deu para descansarmos dos passeios pedestres feitos nos dias anteriores. De ressalvar que quem pensa ir de propósito a Sevilha por causa do Isla Mágica e tiver filhos, o melhor é esperar que tenham pelo menos 1,10m. Caso contrário, especialmente se não forem com um grupo de amigos, torna-se bastante limitativo. A ir, procurem no site da Isla Mágica e zona de entrada+hotel e com sorte conseguem um bom negócio.

113km - carro

Depois do primeiro dia de Madrid em que não podíamos mais dos braços, decidimos que havíamos de acabar as férias a fazer praia e longe de cidades para palmilhar. Descobri então Cartaya e a sua reserva natural de La Flecha de El Rompido e o destino ficou marcado. Foram uns dias deliciosos de praia entre mar e rio, com muitos mergulhos na piscina para os miúdos e piscina de SPA para os pais.

352km - carro

No último dia, atrasámos a hora de almoço o mais que pudemos e no final regressámos a casa, a contar com as sestas dos miúdos. Dormiram a viagem quase toda, tal como esperávamos e chegámos ainda a tempo de curtir as últimas horas de sol do dia na Costa da Caparica com amigos. Esta paragem de improviso, deu para os miúdos queimarem a energia acumulada da sesta e chegarem a casa tão estoirados como nós.

Foram cerca de 17775 quilómetros muito bem passados. Pena já terem acabado.

16 comentários:

Tânia disse...

Eu sou mt stressada com isso. Confesso que não tenho ainda coragem para me meter com ela (ele não conta ainda para a estatística :p) nessas aventuras, mas sei que metade é da minha cabeça. Tenho de ir ganhando inspiração.

Mamie2 disse...

Nós sempre viajamos com os nossos, para todo o lado!

Deixei-o cá uma única vez e não achei piada nenhuma, mas como era para ver uma cidade europeia, foi rápido.

Já fizemos tês transatlânticos com ele e um com ela. Na Europa já nem falo. Custa um bocadinho, mas bem planeado a coisa leva-se!

Só que optamos sempre por vôos directos ainda que possam ser um pouco mais caros! Da única vez que viajamos com eles e fizemos escala, ficamos estoirados.

Mas o bom mesmo... é ir! :)
Bjokinhas

flores disse...

A questão q se me ocorre é: onde raio é q vcs deixaram o carro durante os 9 dias? :D

Costinhas disse...

tânia: o melhor é começares por algo mais perto :)

flores: num dos parques do aeroporto :)

Maria disse...

O que eu adoro viajar!!! Já fiz algumas com o pequenote e todas correram muito bem! Só tenho pena é de não haver mais dinheirito para fazer mais...:)O mal de todos portanto!

Bjs

Graça disse...

Adorei :) :) descrição fantástica das vossas férias :) venham as próximas lolol :p *****

1gota disse...

Muito bom, valentes vcs!

Dá vontade de me meter numa aventura assim, mas ainda não ganhei coragem suficiente. Vou imprimir o post e começar a auto-convencer-me e a convencer o mais que tudo a alinhar numa cena assim! :P

:*

Mãe da malta disse...

Porque é que eu estou com um tom assim esverdeado? Será inveja?! Hum, adorei a descrição e tudo e tudo e tudo. Vivam as férias, as viagens, as praias, até o cansaço, quando este nos é proporcionado pela energia dos miúdos. Nós com eles nunca viajamos para fora, até agora... :)

TwinkleBerry disse...

Uff!! É só o que me ocorre expressar! Quem tem filhos e gosta de aproveitar as coisas boas da vida e disfrutar da companhia deles sabe que é verdade o que dizes. Mas é gratificante!
x

Monica disse...

Epá até fiquei cansada :D
Mas foi umespectáculo, sim sr
Beijocas!

sil disse...

Eu tb levo os meus filhotes para todo o lado...mas nunca me atrevi a ir tão longe...

Pena não terem ido ao Parque da Warner em Madrid...tem muita coisa para crianças pequenas...

Bjos tb, como alguem já escreveu, esverdeada...talvez ruida de inveja ;D
Sil

buggy disse...

isso é muita hora e muito km! :-s

não estou a ver os meus pestinhas irrequietos que já nasceram carregados de bichinhos carpinteiros a "aguentar" semelhante aventura!... o_O

andreia disse...

Que maravilha! Adorei! Nós nunca nos aventurámos numa viagem dessas a 4, mas vou imprimir o teu post para mostrar ao S.
Tou cheia de vontade de fazer uma coisa do género com eles!

Beijinhos

Paula disse...

Pela descrição as férias parecem ter sido fantásticas. Só uma curiosidade, onde deixaram o carro em Madrid enquanto estiveram no México? Queríamos fazer algo semelhante mas não sabemos como resolver o problema do carro.
bj

Costinhas disse...

Paula, deixámos no parque do aeroporto e não tenho nada de negativo a apontar.

Eva Lima disse...

...agora fiquei aqui a roer-me de inveja. Eu tb ir ao México!